DESOBEDIÊNCIA SISTEMÁTICA

INTRODUÇÃO

TEOLOGIA SISTEMÁTICA = É o conjunto de Doutrinas que formam o Sistema Teológico seguido pelos Membros de uma Religião.

SISTEMA = “Série de fatores dotados de coerência interna e de unidade, providas ambas as coisas por regras que governam as combinações e transformações permissíveis”. “As denominações Evangélicas  Cristães são sistemas” ( Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia – Editora Candeia )

DOGMA = É ponto fundamental e indiscutível de Doutrina Religiosa.

DOUTRINA = – Doutrina é o conjunto de princípios que servem de base para um Sistema religioso, filosófico, científico, político, etc.

– Doutrina Bíblica, por exemplo, é o conjunto de Dogmas que servem de base para o ensino específico, devidamente contextualizado em Exegese e Hermenêutica.

– Para fins de estudo teológicos as Doutrinas Bíblicas se dividem em Doutrinas específicas, tais, como Doutrina do Espírito Santo, Escatologia, Soteriologia, etc…

“ventos de doutrinas” = ensinamentos destinados a formar “papagaios do sistema”, isto é, “sopra”, tão somente, na direção dos interesses do Sistema.
 

TEOLOGIA = É o estudo de Deus ou das realidades e forças Divinas.

A Teologia é a Ciência dos Enigmas de Deus, no meu entendimento (Números 12: 8 ).

A Bíblia é o Livro Teológico que contem toda a Verdade, porém encobertas por Enigmas, e revelados, no devido tempo, por Deus.

Por que Deus falou (fala) por Enigmas ?

Porque se Deus falasse abertamente como Ele é, bem como, mostrasse abertamente as maravilhas do Reino Celestial, o Homem, certamente, O buscaria, não por amor e adoração, mas por simples interesse;
  

OBEDIÊNCIA = A Obediência é imposta por Deus (Deuteronômio 13: 4)

– É essencial à fé ( Hebreus 11: 6 );
–  Resultado para quem dá ouvidos à voz de Deus (Êxodo 19: 5 );
– É um dever que temos diante de Cristo (2ª Coríntios 10:
– Consiste em obedecer ao Evangelho (Romanos 1: 5);
– Consiste em observar os Mandamentos de Deus (Eclesiastes
12: 13);
– Manifesta-se através da submissão (Romanos 13: 1);
– A Justificação nos é conferida mediante a obediência de
Cristo em nosso lugar (Romanos 5: 19);
– Cristo é o supremo exemplo de obediência ( Mateus 3: 15
);
– Deve ser uma das características dos santos (1ª Pedro 1:
14);
– È uma característica dos anjos (Salmos 103: 20);
– Deve proceder do próprio coração (Deuteronômio 11: 13);
– Deve ser prestada voluntariamente (Salmos 18: 44);
– Não deve ter reservas (Josué 22: 2 e 3);
– Deve ser constante (Filipenses 2: 12);
– Finalmente será Universal (Daniel 7: 27);
– Envolve bem-aventurança (Deuteronômio 11: 27);

– Os desobedientes são punidos (Deuteronômio 1: 26 a 7) ( Isaías 1: 20)
( Extraído da Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia – Editora Candeia )

OBEDIÊNCIA PLENA E O MINISTÉRIO DOS CINCO TALENTOS

A Parábola dos TALENTOS em Mateus 25: 14 a 30, Jesus usou o dinheiro como forma extensiva e enigmática de mostrar o valor e a responsabilidade dos portadores de Dons – Talentos.

Jesus usou o dinheiro para caracterizar, principalmente, os Dons Ministeriais, logo, quem recebe um Ministério – ‘Chamado” – com 5 (cinco) Dons , fica na responsabilidade de multiplicar o Ministério, como foi o caso de quem recebeu 5 (cinco) Talentos e dobrou, bem como, o que recebeu 2 (dois) Talentos e também dobrou, mas o que recebeu 1 (um) e não fez nada perdeu até o que havia recebido;

Um Chamado Ministerial exige muita dedicação, alicerçada na Fé, Oração e Jejum.

A Parábola dos Talentos em Mateus 25: 14 a 30, enigmaticamente, tem o significado individual do “Chamado” Ministerial para a Obra de Deus;

O destaque de um Ministério está na Unção e capacidade de desenvolver DONS usando os instrumentos da FÉ, ORAÇÃO e JEJUM, acompanhados de conhecimento, entendimento  e discernimento,  bem como, os meios disponíveis de Contato e Comunicação.

Vejamos o que diz a Parábola dos Talentos em Mateus 25: 14 a 30:

Os SERVOS foram “chamados” caracterizando individualmente pessoas escolhidas:

A um foi dado 5 (cinco) Talentos = 5 dons Ministeriais

A outro foi dado 2 (dois) Talentos = 2 dons Ministeriais

A outro foi dado 1 (um) Talento = 1 dom Ministerial

Estes Talentos – DONS MINISTERIAIS – são caracterizados por:

1º – Ensino e Pregação da Palavra
2º – Louvor e Adoração
3º – Libertação de Demônios
4º – Cura de Doenças
5º – Prosperidade

Dos 5 (cinco)  Talentos – Dons – o mais discutido e controvertido é o da Prosperidade.

A Prosperidade é uma Bênção de Deus, porém, por conseqüências, e não por força e violência.

O Dom da Prosperidade está relacionada com a afirmação de Salmos 37: 25 = “Fui moço, e já, agora, sou velho, porém jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão”. Este é o princípio básico que norteia a vida próspera na saúde, nas finanças e no Ministério;

A Prosperidade  para quem se esforça é uma realidade. A realidade é ser um bom e sistemático cooperador na Obra de Deus, conforme Mateus 6: 33;

6: 33 = “ Buscai, pois, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas as demais coisas vos serão acrescentadas”.

O Dom da Prosperidade não é um instrumento de riqueza, mas sim, de abundância, de progresso material e espiritual

Do exposto podemos concluir que aquele que recebeu 1 (um) Talento – um Dom Ministerial – trata-se do Ministério do Ensino e Pregação da Palavra. Um Dom bastante comum e o maior em número de pessoas que os possuem entre os cinco;

O que recebeu 2 (dois) Talentos – dois Dons Ministeriais – trata-se da pessoa que possui o Ministério do Ensino e Pregação da Palavra acompanhada de um dos quatro outros Dons; Não esquecer que se trata de Ministério, e, Ministério sem o Dom do Ensino e  Pregação da Palavra de Deus, não é Ministério;

O que recebeu 5 (cinco) Talentos – cinco Dons Ministeriais – trata-se da pessoa que possui o Ministério do Ensino e Pregação da Palavra acompanhada dos Dons de Louvor e Adoração, Libertação de Demônios, Cura de Doenças e Prosperidade;

A Parábola dos Talentos de Mateus 25: 14 a 30 tem o sentido enigmático referente a Ministério na Obra de Deus, por “Chamado”, não confundir com os “Dons” Espirituais de 1ª Coríntios 12: 1 a 11;

Mateus 25: 14 = “Pois será como um homem que, ausentando-se do seu país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens”
 

“chamou” = chamada Ministerial específica.
 

“os seus servos” = Pessoas escolhidas conforme comprometimento na Obra de Deus, e, que sentem, misteriosamente, o “Chamado”.
 

“e lhes confiou os seus bens” = Que bens? –

Obediência Plena à Palavra de Deus, o maior Tesouro existente na Terra.

– Os Dons Espirituais ( 1ª Coríntios 12: 1 a 11 ) se desenvolvem na medida do comprometimento com a Obra de Deus, pelos Membros de Ministério, através do Processo da Santificação, pelo Espírito Santo.

Precisa ficar claro que os Dons Espirituais representam um mistério que estão além do entendimento natural humano;

Quando observamos o desempenho dos diferentes Ministérios em atividade na Obra de Deus, independentemente de Denominação Religiosa ou Igreja, podemos ver em destaque 1 (um) ou mais Talentos – Dons Ministeriais;

Ultimamente, em face das condições de comunicação Escrita, Rádio, Televisão e Internet, podemos observar e distinguir os Ministérios que se destacam pelos Dons Ministeriais;

Causa-me espanto observar através da Televisão os diferentes Ministérios em atividade desenvolvendo os Talentos – Dons Ministeriais – do Ensino e Pregação da Palavra de Deus, do Louvor e Adoração, da Libertação de Demônios, da Cura de Doenças e da Prosperidade, porém negligenciando a Obediência Plena à Palavra de Deus;

É comum observar Ministérios com a preocupação de Título Pomposo, consagração de Mulher ao Ofício Sacerdotal, e, utilização de objetos “ungidos”, como a principal descaracterização da Igreja como Corpo de Cristo.

PARA REFLEXÃO = O fato de um ministério “descaracterizado” estar “dando certo” não é prova de que está agradando a Deus.
 

ATENÇÃO: “CHAMOU os seus servos e lhes confiou os seus bens”
 

Repito: Que bens? – A Obediência Plena à Palavra de Deus e aos ensinos e
ordenanças deixados por Jesus na composição de Sua Igreja.

Quem conhece a Palavra de Deus em profundidade e assistindo as manifestações de MILAGRES E “MILAGRES” através de Ministério do Ensino e Pregação da Palavra de Deus, Louvor e Adoração, Curas de Doenças, Libertação de Demônios e Prosperidade,  pela Misericórdia, Bondade e Amor de Deus, apesar da descaracterização acima, por exemplos, entende que no devido tempo de Deus haverá conseqüências para o Ministro  desobediente;
 

Descer do Pedestal Ministerial e reconhecer que precisa rever seu Ministério, para corrigir heresias ou iniciativas em desacordo com a verdade bíblica, deve ser um exemplo de humildade, própria de um Ministro.

DESOBEDIÊNCIA = É pecado diante de Deus.

A Desobediência pode ser momentânea ou “Sistemática”, porém ambas produzem consequências, e, toda a desobediência está sujeita a Juízo de Deus;

A Palavra de Deus é clara ao afirmar que Deus não inocenta o pecador, isto é, não deixa impune o pecador consciente. ( Lucas 12: 47 e 48);

NAUM 1: 3 = “O Senhor é tardio em irar-se, mas grande em poder, e jamais inocenta o culpado”

Ambas as Desobediências – Momentânea e “Sistemática” – não ficam impunes;
 

DESOBEDIÊNCIA MOMENTÂNEA

O exemplo clássico, indiscutível e teológico de Moisés que numa desobediência momentânea bateu na rocha, ao invés de falar à rocha, como Deus mandou, e perdeu o direito de entrar na Terra Prometida, caracteriza o Juízo pela Desobediência Momentânea (Números 20: 7 a 13)(Deuteronômio 32: 48 a 52 );
 

PARA REFLEXÃO:

MOISÉS implorou a Deus que o deixasse entrar na Terra Prometida com o Povo de Israel ( Deuteronômio 3: 25 )

Deus respondeu-lhe textualmente : “basta ; não me fale mais nisto” ( Deuteronômio 3: 26 ).
 

CORREM OS RISCOS todos os que têm Ofício e estão em sistemática e teimosa desobediência, de não serem participantes do Arrebatamento:  ( não estou falando de Salvação ):

Lembrai-vos da mulher de Ló

Lembrai-vos de que por uma simples desobediência, Moisés perdeu o direito de entrar na Terra Prometida.

Espero que este Assunto Teológico seja analisado com conhecimento, entendimento e discernimento.
 

Pense Nisso:

Moisés estava sobrecarregado de problemas com a condução do Povo de Israel o que humanamente justifica a sua atitude irada e momentânea em bater nervosamente na rocha.

Entretanto para Deus o seu gesto foi motivo de Juízo pelo Ofício Sacerdotal diante do Povo e de Deus;

Por bater na rocha e não falar à rocha, Moisés perdeu o  direito de entrar na Terra Prometida.
 

A observação em tela é a seguinte: A rocha verteu água, apesar da desobediência de Moisés.

 

Por que a rocha apesar da desobediência verteu água? Verteu água para atender as necessidades do Povo de Israel que estava sob Promessa, bem como, pelos Atributos da Misericórdia, Bondade e Amor de Deus.
 

Preste Atenção: O Milagre aconteceu, porém Moisés foi punido posteriormente, com a perda do direito de entrar na Terra Prometida;
 

Preste maior atenção ainda: Milagres acontecem em Ministérios em Desobediência para atender as necessidades do Povo, da mesma forma como aconteceu com o Ministério de Moisés;

A desobediência momentânea de Moisés e sua punição servem de JURISPRUDÊNCIA Teológica para que as LIDERANÇAS EVANGÉLICAS cuidem em esmerar-se no desempenho de suas funções Sacerdotais, sabendo que correm o risco de serem punidos severamente no devido tempo de Deus, por desobediência à Palavra Plena e Pregada;

Da mesma forma a desobediência de “HOJE” serve de JURISPRUDÊNCIA Teológica para que os milagres aconteçam, bem como, para Juízo e punição para os prevaricadores.
  

DESOBEDIÊNCIA “SISTEMÁTICA”

A Desobediência Sistemática acontece quando a Palavra de Deus afirma uma conduta a ser seguida e não é devidamente observada e nem obedecida, principalmente pelas Lideranças;

Exemplos Evidentes de Desobediência “Sistemática”:

– Separação e Divórcio ( Mateus 19: 3 a 12 );
– Consagração de Mulher ao Ofício Sacerdotal ( Isaías 3: 12 );
– Não observância do Dízimo dos Dízimos (Números 18: 26) (Neemias 10: 38) (Hebreus 7: 9);
– Preocupação com Títulos Sacerdotais Pomposos (Mateus 23: 7 a 12 );
– Inveja Ministerial ( Salmos 106: 16 );
– O absolutamente certo dando lugar ao que está “dando certo”.

As conveniências em geral têm sido as principais causas da Desobediência “Sistemática”.
  

SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO

É desalentador o que está acontecendo na Igreja de Cristo quanto a Desobediência em relação ao Casamento;

Lideranças estão deixando de observar o que Jesus afirmou sobre a separação e Divórcio;

É comum o Líder Sacerdotal divorciar-se e casar de novo, exercendo naturalmente suas funções na Igreja.

As pessoas são livres para com sua conduta de vida, porém, quando revestida do Ofício Sacerdotal, não podem, simplesmente, contrariar a Palavra de Deus, e, continuarem exercendo o Ofício Sacerdotal;

Vejam o que Jesus afirmou sobre o Divórcio, em Mateus 19: 3 a 11:

19: 3 = Vieram a ele alguns fariseus, e o experimentavam, perguntando: É Lícito ao marido repudiar a sua mulher por qualquer motivo?
19: 4 = Então respondeu ele: Não tendes lido que o Criador desde o princípio os fez homem e mulher,
19: 5 = e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne?
19: 6 = De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
19: 7 = Replicaram-lhe: Por que mandou então Moisés dar carta de divórcio e repudiar?
19: 8 = Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossas mulheres; entretanto, não foi assim desde o princípio.
19: 9 = Eu, porém, vos digo: Quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra, comete adultério;
19: 10 = Disseram-lhe os discípulos: Se essa é a condição do homem relativamente à sua mulher, não convém casar.
19: 11 = Jesus, porém, lhes respondeu: Nem todos são aptos para receber este conceito, mas apenas a quem é dado.
 

ATENÇÃO: O mal exemplo de Lideranças está refletindo-se nos liderados – separados e divorciados.
 

CONSAGRAÇÃO DA MULHER AO OFÍCIO SACERDOTAL

Este é um assunto que precisa ser muito bem observado pelas mulheres que na boa intenção de servirem a Deus estão sendo levadas à Desobediência;

A Mulher pode e deve ser um instrumento na Obra de Deus em todos os sentidos, até Sacerdotal quando na ausência de um Sacerdote, em situações especiais que o momento exigir, porém Deus não lhe deu o direito de exercer o OFÍCIO Sacerdotal;

Este assunto está amplamente contextualizado em Exegese e Hermenêutica nos Artigos “A Mulher e o Sacerdócio” e “Ministério Contaminado”, no Site;
 

NÃO CUMPRIMENTO DO DÍZIMO DOS DÍZIMOS

As Lideranças, em geral, enfatizam o dever, a necessidade e obrigação quanto a Obediência à Palavra de Deus;

O Dízimo é uma necessidade Teológica para a Obra de Deus, porém, teologicamente existe a conseqüência do Dízimo dos Dízimos que deve ser observado por quem recolhe os Dízimos;

  DÍZIMO DOS DÍZIMOS

Todo cristão evangélico conhece a importância do Dízimo na Obra de Deus.

O fundamento ou princípio é de que 100% de tudo pertencem a Deus, nós apenas somos Mordomos de tudo o que possuímos e adquirimos pelo trabalho, considerando o Princípio Teológico de que todas as coisas foram feitas dEle, por  Ele e para Ele ( Romanos 11: 36 ) ( João 1: 3 ) ( Colossenses 1: 16);

Deus nos concede que fiquemos com 90% e os 10% restantes devemos devolver-Lhe, através da Igreja de Cristo, segundo o Princípio Teológico da Ordem de Melquisedeque ( Gênesis 14: 18 a 20 ) ( Hebreus 7: 9 );

Jesus é Sacerdote segundo a Ordem de Melquisedeque, enigmaticamente e transcendentalmente;

Todo este princípio aplica-se à Pessoa Física e Jurídica.

Uma Empresa também está incluída neste princípio, isto é, 10% do lucro líquido
pertencem a Deus, para a Sua Empresa (Igreja), na face da Terra.
Lucro Líquido = Lucro depois de descontado todos os encargos e o Imposto de Renda

Se o Dízimo é uma bênção para  a Pessoa Física, assim também  acontece com a Pessoa Jurídica, pois a Palavra de Deus garante (Malaquias 3:10), obedecendo o princípio da Palavra Profética da Graça e não da Lei;

A Igreja, como uma instituição Jurídica e Espiritual, não pode ficar fora desse princípio, logo, 90% das entradas devem ser para a obra local (Jerusalém, Judéia e Samaria – Atos 1:8 – 90%),  e 10% não lhe pertence como princípio Universal do Dízimo, e em conseqüência devem ser empregados em Missões ( transcultural ) (Confins da Terra – Atos 1:8b – 10%), com Missionários sob sua responsabilidade direta ou através de Organizações Missionárias. (Dízimo dos Dízimos – Números 18:26) (Neemias 10:38) ( Hebreus 7: 9 ), considerando o Princípio Teológico da Graça, e não da Lei;

NÃO ESQUECER QUE A Lei serviu de “aio” ( Gálatas 3: 24 ).

 “Aio” = Conforme Gálatas 3: 24, isto é, da Lei para a Graça.
 

Gálatas 3: 24 = “De maneira que a Lei nos serviu de
aio, para nos conduzir a Cristo, para que, pela fé, fôssemos justificados”
 

Gálatas 3: 25 = “Mas, depois que a fé veio, já não estamos debaixo de aio”

Quem recebe os Dízimos fica obrigado a dar o Dízimo dos Dízimos, como Princípio Teológico. O importante é que 10% não fiquem com a Igreja local, obedecendo ao princípio Teológico do Dízimo dos Dízimos, pela Graça e não pela Lei.;

Teologicamente eu ouso afirmar que se as Igrejas Evangélicas, desde há muito, obedecessem religiosamente o princípio Universal do Dízimo, em sua Administração, o Mundo já estaria evangelizado, e Satanás não teria ocupado o espaço que ocupou.

Princípio Universal do Dízimo, considerando a Ordem de Melquisedeque, e não a Ordem de Arão.

Teologicamente eu entendo que 10% das entradas de uma Igreja pertencem a Missões ( Transcultural), obedecendo o princípio Universal do Dízimo – Confins da Terra (Atos 1:8b).
 

MISSÕES não é o plural de missão, e sim, representa teologicamente, evangelizar aquém e além.

 Pense nisso:

Pense nisso que você leu acima, quando assistir um(a) missionário(a) ocupar o Púlpito de sua Igreja para falar de Missões.

É desalentador ouvir um Missionário(a) usar o Púlpito de uma Igreja para falar dos recursos para Missões;

De tanto ouvir os Missionários(as) falar do Ide de Jesus ( Marcos 16: 15 ), e não falar sobre o Dízimo dos Dízimos, na aplicação em Missões, cheguei à conclusão que em parte os Missionários(as) são tímidos quanto ao problema da falta de recursos na Obra Missionária.

Os Missionários(as) falam da necessidade do Ide como incentivo aos vocacionados, mas não questionam as Lideranças para cumprirem a Palavra de Deus no tocante aos 10%, no mínimo, das entradas no caixa da Igreja, para Missões – Dízimo dos Dízimos.

Certamente não tinham conhecimento teológico sobre o assunto. Agora, depois de ler este Artigo, não têm mais desculpa, principalmente se não houver refutações em Exegese e Hermenêutica, contextualizada;

O Tempo da Igreja – Graça – está chegando ao fim.

Pense no Dízimo como um Princípio Universal que antecede à Lei, que serviu de “aio” para a Graça, partindo de um Sacerdote ligado PROFETICAMENTE, teologicamente e enigmaticamente a Jesus ( Salmos 110: 4 ) ( Hebreus 7: 17 ).

Ignorar este detalhe bíblico é o mesmo que ignorar os Enigmas de Deus, e, ignorar a Teologia que é a Ciência dos Enigmas de Deus.

Durante 3 (três) anos estou na Internet divulgando o meu entendimento Teológico, e esperando refutações contextualizadas em Exegese e Hermenêutica.

Este Tópico sobre o Dízimo dos Dízimos está amplamente contextualizado em Exegese e Hermenêutica no Artigo “A IGREJA DE CRISTO E O DÍZIMO DOS DÍZIMOS”, no Site.

 TÍTULO POMPOSO

Pode parecer exagerado e impróprio o Tópico acima tratando o assunto pelo lado do elitismo;

Quando Jesus alertou os seus seguidores para não se preocuparem com formas de tratamento honroso ou hierárquico, estava deixando duas colocações importantes:

1ª = O Poder não está no Título, mas no “chamado” e unção para desempenhar o Sacerdócio;

2ª = Quanto maior o desejo por Título honroso, mais fica evidente o sentido ambicioso, vaidoso e elitista;

Na verdade Jesus quis dizer: Não se elitizem, não imitem os Escribas, Fariseus, Saduceus, Herodianos…

Enfim, Jesus deixou uma Mensagem para os seus seguidores de sentido simples e humilde para o desempenho obediente do Ofício Sacerdotal Cristão;

A necessidade de Organização da Igreja como Corpo de Cristo exige uma escala de valores hierárquico no funcionamento Administrativo e Espiritual como forma de responsabilidade diante da Sociedade, do Governo e de Deus;
 

O “X” da questão a ser abordado está na forma como os que estão envolvidos transformam em sentido de notória vaidade e soberba os pomposos Títulos;

Do exposto vejam o que dizem as Palavras de Jesus sobre o assunto tratado em Mateus 23: 8 a 12:

23: 8 = Vós, porém, não sereis chamados mestres, porque um só é vosso Mestre, e vós todos sois irmãos.
23: 9 = A ninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque só um é vosso Pai, aquele que está no céu.
23: 10 = Nem sereis chamados guias, porque um só é vosso guia, o Cristo.
23: 11 = Mas o maior entre vós será vosso servo.
23: 12 = Quem a si mesmo se exaltar, será humilhado; e a quem a si mesmo se humilhar será exaltado.

Não me sinto à vontade na abordagem deste Assunto, porém recebi um “Chamado”, e , à medida que sou inspirado fico na obrigação de não prevaricar;

Como Deus é Onisciente e conhece os desígnios do coração, todos os que estão envolvidos no aspecto da vaidade, soberba e elitismo, corem o risco de ouvirem de Jesus, no Tribunal de Cristo ( 2ª Coríntios 5: 10 ) o seguinte:
 

“Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa”– Mateus 6: 5b

INVEJA MINISTERIAL

O exemplo de inveja ministerial mais significativo é o dos Líderes e Sacerdotes Judeus em relação a Jesus Cristo; ( Mateus 27: 11 a 26 )

Pôncio Pilatos percebeu o real motivo – INVEJA – para a condenação de Jesus, por parte dos Líderes e Sacerdotes Judeus; ( Mateus 27: 18 );
 

27: 18 = Porque sabia que por inveja o tinham entregado. Este assunto perturba e incomoda, porém, deve ser motivo de preocupação por parte das Lideranças Evangélicas;

As Palavras de Deus para Caim em Gênesis 4: 7 deve ser motivo de reflexão:
 

Gênesis 4: 7 = Se procederes bem, não é certo que serás aceito? Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo.

 

O ABSOLUTAMENTE CERTO E O QUE ESTÁ “DANDO CERTO”.

Levar a sério o Ofício diante de Deus e a Palavra de Deus tem sido o cuidado de poucos, pois, não é o que está absolutamente certo, mas o que está “dando certo”, o pensamento de muitos.

O fato do Ministério em Desobediência estar “dando certo”, não é prova de que está agradando a Deus. Não esquecer que as Águas de Meribá verteram e saciaram a sede do Povo de ISRAEL, porém Moisés foi penalizado no devido Tempo de Deus.
 

A “SÍNDROME” DE SACERDOTE

Síndrome é um conjunto de sintomas que caracterizam uma patologia, que em medicina quer dizer “doença”.

Por comparação, “Síndrome” de Sacerdote é caracterizada pelo conjunto de atitudes que levaram os líderes religiosos judeus a condenarem, à morte, JESUS, por inveja, ciúme, ostentação, poder humano, vingança, e, por não admitir formação de opinião nos assuntos em que a Bíblia é enigmática, e mais, grave, esquecer os princípios fundamentais do amor [João 7: 52; João 9: 28-34; João 11: 48]

Ao lermos a Bíblia notamos que os Sacerdotes Judeus não admitiram que alguém vindo de classe sem expressão, como era o caso de Jesus, pudesse ser usado por Deus, ou melhor, ter capacidade para fazer aquilo que somente eles entendiam que pudessem fazer.

Jesus estabeleceu os “parâmetros” do Seu Ministério [Igreja], para que os seus Ministros ficassem livres da “Síndrome” de Sacerdote.

Jesus resumiu todo o Seu Sacerdócio, ou melhor, os “parâmetros” para quem fosse “chamado” a continuar o Seu Ministério, na seguinte ordem:

“Quem quiser ser Senhor será servo de todos” [Mt 20: 25-28] – Em outras palavras: Não se elitizem e não imitem a elite religiosa dos Judeus.

Quando lemos a Bíblia e tudo o que Jesus disse, fez, ensinou e exemplificou, ficamos perplexos com o que se estabeleceu no Mundo sob o Seu Nome, isto é, o que ocorre no âmbito do cristianismo envolvendo as diversas religiões, ao longo da História e ainda hoje – “ a ninguém chameis Pai [Papa em latim], a ninguém chameis Mestre…” [Mateus 23: 7 a 12].

Não tenho dúvidas que toda a “confusão” reinante entre os diversos seguimentos religiosos do cristianismo mundial é conseqüência da “Síndrome” de Sacerdote.

Ao colocarem-se acima dos “parâmetros” estabelecidos por Cristo e estabelecerem os seus próprios “parâmetros”, os Sacerdotes Cristãos ficaram sujeitos a “Síndrome” caracterizada por ciúme um dos outros [Números 11: 29]; inveja um dos outros [Mateus 27: 18]; vingança [Mateus 23: 35]; ostentação, e não admitir que alguém vindo de baixo, sem “status”, sem posição, forme opinião em assuntos bíblicos [ João 7: 52 ] – e seja usado por Deus teologicamente.

SEM GENERALIZAR – Personalizaram de tal maneira o Ministério do Ensino e Pregação da Palavra de Deus que fez surgir a disputa pessoal numa atividade em que o Mestre não admitiu durante o Seu Ministério.

 Os Sacerdotes não podem ser atingidos levianamente.

Devem ser respeitados, de acordo com o ensino bíblico de não tocar no ungido do Senhor [ 1ª Crônicas 16: 2 ][ Salmos 105: 15]

Quero deixar evidente que meu objetivo nesta reflexão não é denegrir qualquer individualidade, mas abordar o assunto no seu contexto, com temor, mas sem tremor, obrigando a uma INTROSPECÇÃO – enquanto há tempo –
 

[ alguém tem dúvida que as pedras estão clamando – Lucas 19: 40 ].

Precisa ficar claro que mesmo num Ministério em Desobediência Momentânea ou “Sistemática”, os Atributos de Deus, principalmente, a Misericórdia, o Amor, a Bondade e a Justiça de Deus, se fazem presente nos inocentes, por FÉ, através de Milagres, em face de específico e sobrenatural “DOM” Ministerial recebido de Deus.

O destaque de um Ministério ESTÁ na Unção e capacidade de desenvolver determinado DOM usando os instrumentos da FÉ, do JEJUM e ORAÇÃO, acompanhados de conhecimento, entendimento e discernimento, bem como, os meios disponíveis de Contato e Comunicação;

Entretanto é com os Sacerdotes cristãos, em geral, que Cristo conta para manter viva a Igreja na face da Terra, apesar da forma descaracterizada, a mais ou a menos, em todas as Religiões Cristães, como aconteceu com a Igreja Católica Romana que milagrosamente preservou a Bíblia por mais de 1000 (mil) anos, durante o período de Trevas da Idade Média.

Quais as conseqüências dessa descaracterização do cristianismo, para os Sacerdotes ?
 

– Somente no Tribunal de Cristo é que teremos condições de saber [ 2ª Coríntios 5: 10 ] – Para os que chegarem até lá !

Enquanto todas as Ciências, em todas as áreas, avançam numa velocidade espetacular, a Teologia, que também é uma Ciência, engatinha – quando engatinha – por culpa da “Síndrome” de Sacerdote.

Os exemplos da História da Igreja Cristã não deixam dúvidas, tanto antes como depois com a Reforma Protestante.

Este é um assunto que aprofundado dá para escrever um livro. Por questão de ética e princípios estou abordando o assunto superficialmente,  que com certeza já vai causar bastante insatisfação e desconforto.

Creio que com estas simples considerações fica respondida a célebre pergunta:
 

– Por que os cristãos são tão divididos e desunidos ?

A sinceridade dignifica o Homem, mas há verdades que a razão procura desconhecer.
 

CONCLUSÃO

A Bíblia é um Livro Enigmático por excelência de Deus.

Querer interpretá-la literalmente tem sido o motivo de tantas Heresias
praticadas por Ministérios;

Quanto ao conteúdo literal e enigmático da Bíblia, ver o Artigo “ A Bíblia, Jesus e o AntiCristo, no Site;

Satanás – O Estrategista do Mal – está sutilmente por trás de inúmeras práticas erradas no âmbito das Igrejas Cristães;

Não tenho medo de errar ao afirmar que os lenços e aventais do Apóstolo Paulo em Atos 19: 12, na cura e expulsão de Demônios, foi uma estratégia de Satanás para enganar, como continua enganando até hoje, através de objetos “ungidos”, usados por Ministérios, POR CULPA DE UMA INTERPRETAÇÃO LITERAL;

 

Atos 19: 12 = “A ponto de levarem aos enfermos lenços e aventais de seu uso pessoal, diante dos quais as enfermidades fugiam das suas vítimas e os espíritos malignos se retiravam”.

“enfermidades fugiam das suas vítimas” = vítimas de espírito de enfermidade

“espíritos malignos se retiravam” = estrategicamente, como explicado a seguir.

Apocalipse 12: 9 = “E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram precipitados com ele”.
 

PRESTE ATENÇÃO: “que engana todo mundo” = sem exceção.

O Tópico “O Estrategista do Mal” no Artigo “Ministério Contaminado”, no Site, explica como se dá a cura e a saída dos Demônios, por espírito de enfermidade e possessos, através de objetos “ungidos”;

Transferir para objetos o Poder de Deus, que não seja o óleo simbolizando o Espírito Santo, para ungir, em situações especiais por revelação de Deus, é querer ser enganado pelo Estrategista do Mal;

O Apóstolo Paulo com toda a sua sabedoria Bíblica não percebeu a “estratégia” que enganou os seus contemporâneos através dos seus objetos pessoais, e, que serve de engano nos dias atuais, pela prática de objetos “ungidos”, cujo objetivo é tirar a visão única do Poder da Palavra e da Santificação pelo Espírito Santo;

Deus não divide a Sua Glória com ninguém e nem com Objetos ( Isaías 42: 8 );

Se Deus procura adoradores que O Adorem em Espírito e em Verdade, como transferir para um Objeto a Glória devida ao Poder de Sua Palavra?

Alguém tem dúvida de que os Objetos usados para alcançar “cura”, “libertação” e “prosperidade” são “artifícios” das astutas ciladas do Diabo? ( Efésios 6: 11); O objetivo é levar a maioria dos Cristãos para a Grande Tribulação, pois, ele sabe que o Arrebatamento da Igreja está próximo;

Por que a prática dos “objetos ungidos”  que é uma mentira e engano vai levar muitos cristãos para a Grande Tribulação?

A Resposta está em 2ª Tessalonicenses 2: 7 a 12

2: 11 = e por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira.

A Crença nas facilidades alcançadas através dos  “objetos ungidos” é uma demonstração contrária ao esforço próprio de que o Reino de Deus é alcançado com esforço, isto é, Oração, Jejum e Adoração, pela perseverança em Cristo Jesus.

O Processo enganador de Satanás possui artifícios sofisticados que aos olhos dos incautos são “milagres” de cura, libertação e prosperidade.

Os exemplos de “cura”, através da idolatria como é o caso de objetos, em geral, somente acontecem quando a pessoa está acometida de um espírito de enfermidade, ou possessão e, Satanás ordena que o espírito de enfermidade ou possessão deixe, estrategicamente, aquela pessoa, para dar uma idéia de “milagre”, e as pessoas envolvidas, que assistem o fenômeno, continuem idólatras e, ou, místicas, convictas, enganadas.

Se por um lado a Fé, Oração e Jejum, através da Palavra de Deus em Jesus, que exigem esforço e dedicação, operam milagres, por outro lado as heresias dos objetos “ungidos”, que não exigem esforço nem dedicação, operam os fenômenos estratégicos de Satanás, e, são da preferência dos incautos.

Pode parecer  esdrúxula esta afirmação, porém a prática é evidente; Estão usando objetos “ungidos” como AMULETO. O AMULETO estratégico de Satanás está tirando a visão do Poder da Palavra por parte de quem os usa, e influenciando outros.

Quem está acompanhando os acontecimentos através dos meios de comunicação, principalmente, da Televisão, pode observar que estão acontecendo milagres como nunca houve tanto por parte do Poder da Palavra de Deus, pela Misericórdia, Bondade e Amor de Deus, no Nome de Jesus, nas diferentes Igrejas, bem como, através de artifícios heréticos de objetos, por parte do Estrategista do Mal, enganando até os escolhidos – SINAIS DA VOLTA DE JESUS. (Mateus 24: 24 e 25 )

Estão acontecendo Milagres e “milagres”

Milagres = Pela FÉ no nome de Jesus

“milagres” = Através de objetos “ungidos”, pela influência do Estrategista do Mal
 

PARA REFLEXÃO:

A “peste perniciosa” está cada vez mais sofisticada nas “astutas ciladas”  (Efésios 6: 11) do “Estrategista do Mal”, por intermédio dos espíritos de enfermidades, a ponto da Ciência não descobrir suas causas.

A MULHER DO FLUXO DE SANGUE

 Lucas 8: 42 a 46

42 = Enquanto ele ia, as multidões o apertavam.
43 = Certa mulher que, havia doze anos, vinha sofrendo de hemorragia, e a quem ninguém tinha podido curar;
44 = veio por trás dele e lhe tocou na veste, e logo se lhe estancou a hemorragia.
45 = Mas Jesus disse: quem me tocou? Como todos negassem, Pedro disse: Mestre as multidões te apertam e te oprimem.
46 = Contudo Jesus insistiu: Alguém me tocou, porque senti que de mim saiu PODER.
  

“porque senti que de mim saiu PODER” = saiu, como tem saído, misteriosamente.

Por que saiu PODER de Jesus, misteriosamente?

Porque os Atributos de Deus da Misericórdia, Bondade e Amor, agem em favor das necessidades de quem, por FÉ, no nome de Jesus, O invocam, principalmente, em Oração e Jejum, por si próprio ou intercedendo por alguém.

As evidências mostram por si só.

47 = Vendo a mulher que não podia ocultar-se, aproximou-se trêmula e, prostrando-se diante dele, declarou, à vista de todo o povo, a causa por que lhe havia tocado e como imediatamente fora curada.
48 = Então lhe disse: Filha, a tua te salvou; vai-te em paz.
 

O JOIO DOS OBJETOS UNGIDOS

A Parábola do Trigo e do Joio ( Mateus 13: 24 a 30 e 36 a 46 ) possui uma profundidade Teológica que envolve Membros, Igrejas, Religiões, Ministérios e as Escrituras Sagradas;

Quanto as Escrituras Sagradas o Artigo  “A BÍBLIA, JESUS E O ANTICRISTO”, no Site, esclarece em Exegese e Hermenêutica, como se aplica o Joio;

Quanto ao Joio em um Ministério a prática dos “objetos ungidos” mostra claramente como ele se manifesta pela ação do “Estrategista do Mal”. Ver o Artigo “O Estrategista do Mal”, no Livro E-Book, ou no Artigo “Ministérios Contaminados”,  no Site.

Precisa ficar entendido que o “JOIO” são artifícios introduzido por Satanás na Obra de Deus, e que funcionam como “milagres” , enganando os incautos;

Precisa ficar entendida as Palavras de Jesus ao afirmar que Satanás não expele Demônios pelo poder de Satanás ( Mateus 12: 26 ), mas engana a todos quantos pode alcançar.

Exemplo: Um faz uma obra de feitiçaria, e outro pela feitiçaria, desfaz;

Satanás esta dividido? Claro que não! Está enganando a todos! (Apocalipse 12: 9).

Num Ministério “Contaminado” pelo Joio dos “objetos ungidos”, interessa ao “Estrategista do Mal” manter latente sua influência enganadora ao mandar, estrategicamente, que os espíritos de enfermidades e possessão se retirem e as pessoas fiquem “curadas”  ou “libertas”;

Deixai crescer ambos juntos ( o trigo e o joio ) até a ceifa – Mateus 13: 30

Com a evidência que fica de que a pessoa ficou “curada” ou “liberta” em nome de Jesus, pelo “poder” dos “objetos ungidos”, cumpre-se a Palavra de Jesus em Mateus 7: 21 a 23, única explicação teológica para que em determinadas situações ocorram “milagres”, como nos exemplos dos “objetos ungidos” do Apóstolo Paulo, em Atos 19: 12, contextualizando com 2ª Coríntios 11: 14, ao afirmar que Satanás se transforma em “anjo de luz” para enganar até os escolhidos, bem como, as Palavras de Jesus sobre Falsos Profetas, E POR EXTENSÃO, incautos e enganados Profetas, operando Sinais e prodígios ( Marcos 13: 22 ).

 Quem são os escolhidos?

Você é um escolhido?

 Está acreditando na “unção” dos “objetos ungidos”, em geral?

O engano é a maior de todas as estratégias de Satanás dentro da Igreja que não conhece, entende e discerne a Palavra de Deus;

Eu acredito apenas no Poder da Palavra de Deus, sem objetos que não sejam:

 O pão e o vinho na Santa Ceia;

 A água para o Batismo;

 O Óleo para ungir, e não o óleo “ungido”

ATENÇÃO PARA OS DETALHES;

Saiu PODER de Jesus, pela FÉ da mulher. Da mesma forma continua saindo PODER de Jesus através das multidões, bem como, em situações isoladas, pois, Jesus é o mesmo de antes, de agora e eternamente.

Precisa ficar entendido que o PODER de Deus está ao alcance mesmo em Ministérios em Desobediência através de Jesus pela FÉ em Seu Nome, ao mesmo tempo em que o Estrategista do Mal usa de artifícios com o “Joio” dos objetos “ungidos”. ( Mateus 13: 24 a 30 e 36 a 43 ).

A Fé no Nome de Jesus…remove montanhas…de heresias.

Por que o Nome de Jesus está envolto em  Poder ?

Porque a Onipotência de Deus está em Jesus (Mateus 28: 18) ( João 1: 3 ) ( Filipenses 3: 21);

Por que saiu Poder espontaneamente de Jesus?

A FÉ no Nome de Jesus está relacionada misteriosamente com a Lei da Atração Universal da Onipotência de Deus, em Jesus. A Fé no Nome de Jesus, alcança, misteriosamente, o Poder de Deus, na forma de milagres, pois, a mulher ficou curada de sua enfermidade, sem a ação direta de Jesus.

Quem pode entender tamanho mistério?! Ver “A Lei da Atração Universal”, no Livro.

Compete ao Profeta discernir o que está absolutamente certo e o que está “dando certo”.

A Bíblia a partir de Adão mostra que um Líder diante de Deus requer rígida Obediência através do conhecimento, entendimento e discernimento;

Os exemplos de Desobediência por parte de Adão, Moisés, Abraão, Salomão, e tantos outros Profetas, Reis e Sacerdotes, receberam rígida punição;

Quanto maior o Ofício, maior a responsabilidade ( Lucas 12: 47 e 48 ).

Existem na Bíblia os Bons e Maus Profetas, os Grandes e Pequenos Profetas e os Incautos e Enganados Profetas ( Ezequiel 14: 9 ) ( Oséias 9: 7 ) ( Sofonias 3: 4 );
Nestes Tempos do Fim, em que os Sinais anunciam o retorno do Messias – A VOLTA DE JESUS – as manifestações de Falsos Profetas, Maus Profetas, e Incautos e Enganados Profetas são evidências de que Jesus não tarda a cumprir Sua Promessa Messiânica;

 

O Verdadeiro Profeta tem consciência de que a menor desobediência terá conseqüências punitivas e não ousa desobedecer;

 

O Falso Profeta é o que sofre influência de Satanás para enganar conscientemente em benefício próprio;

O Incauto e Enganado Profeta não se preocupa com o aspecto teológico e baseia-se pelo que está “dando certo” sem se preocupar com o absolutamente certo.

Não há dúvida de que estamos vivendo no Tempo profetizado por Jesus quando afirmou sobre o surgimento dos Verdadeiros e Falsos Profetas, e por extensão, os Incautos e Enganados Profetas,  no âmbito geral do Cristianismo;

Uma evidente característica do Verdadeiro Profeta está em distinguir os Sinais do Tempo da iminente Volta de Jesus para alertar a Igreja no sentido de Orar e Vigiar, sem deixar a Igreja  ansiosa e preocupada; Isto só é possível através de Ensino Sistemático de Estudo da Palavra de Deus;

Uma evidente característica do Incauto e Enganado Profeta está na sua preocupação de crescimento a ponto de crescer tanto que o Ensino da Palavra de Deus em forma de Escola Dominical não existe, e, o Principal Dom Ministerial – Ensino Sistemático da Palavra de Deus – deixa de ser prioridade ocupando um pequeno espaço de tempo através do Ministério;

Mateus 7: 21 a 23

21 = “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus”.

22 = “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas?”

23 = “E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”.

Teologicamente, no meu entendimento, “iniqüidade” está relacionada com a ação do iníquo = Satanás = cujo pecado de sua “queda”, começou pela desobediência.

O Ensino e Pregação da Palavra da Salvação, Cura de Doenças, Libertação de Demônios, e Prosperidade são fundamentais, mas no Tempo da Volta de Jesus, quem não estiver preparado, como as cinco virgens prudentes em Mateus 25: 2, e vigiando, corre o risco de não ser Arrebatado ficando para a Grande Tribulação, quando manter a Salvação será através de grande sacrifício e Martírio. ( Apocalipse 7: 9 a 17 )

Pode parecer  exagerada mas necessária a afirmação de que CORREM O RISCO de não serem ARREBATADOS os Ministérios que não se preocupam em preparar a Igreja para o Arrebatamento, principalmente, os Ministérios que não acreditam no Arrebatamento, ou acreditam, mas não antes da Grande Tribulação.

Não ouso discernir o que acontecerá durante a Grande Tribulação sobre o estado de espírito dos Incautos e Enganados Profetas diante da indignação dos seus liderados.

Ver “O Profético e Enigmático Sinal da Besta”, no Site.

O “ENIGMA DO SETENTA” , no Site, esclarece sobre a iminente Volta de Jesus;

Diante dos fenômenos sobrenaturais envolvendo os diversos Ministérios Personalizados, com evidentes ações Heréticas em funcionamento, e, distinguir o Falso do Verdadeiro, bem como, o Incauto e Enganado Profeta requer discernimento, pois, nenhum Ministério é Perfeito.

O Artigo “Ministério Contaminado” constante no Site tem mais esclarecimentos sobre Desobediência, suas conseqüências e complicações Teológicas em relação às astutas ciladas do Diabo que sutilmente está penetrando nas “brechas” deixadas em Ministérios.

O momento – período que estamos vivendo – é muito delicado.

As forças do Mau estão aplicando todas as suas estratégias.

Lamentavelmente, muitos Ministérios estão desdenhando o poder do Mau.

Estamos vivendo os últimos tempos – dias – da Igreja na Terra. Jesus está prestes a Arrebatar Sua Igreja ( 1ª  Coríntios 15: 50 a 52 )

O ENTORPECIMENTO É ASSUSTADOR!

Não passará esta geração Israelense nascida em 1948 e que completará 70 anos em 2018. ( Lucas 21: 32 )( Salmos 90: 10 afirma que uma geração, biblicamente, é de 70 anos). Ver o “Enigma do Setenta”, no Site;

CONCLUSÃO FINAL

O Bio-Chip já está pronto para ser usado na mão direita ou na testa, produzido em Bilhões de unidades, sendo utilizado por diversas pessoas no Mundo, em fase experimental – Ver o Artigo “O Profético e Enigmático Sinal da Besta”, no Site.

Com o agravamento dos problemas no Mundo Globalizado, a idéia de um Líder Mundial toma corpo entre as principais Nações;

Deus permitiu que o Estrategista do Mal usasse os objetos do Apóstolo Paulo, tais como, aventais e lenços, como instrumento de “cura” e “libertação”, mas com a literal expressão de que os demônios se retiravam e as doenças fugiam das pessoas, numa clara evidência de falsa “cura” e libertação, para servir de conhecimento, entendimento e discernimento, principalmente, daqueles que estão na direção da Obra de Deus, para não serem enganados pelo “joio dos objetos ungidos” ( Atos 19: 12 )

Os fenômenos sobrenaturais começam a crescer através de objetos “ungidos”, ao mesmo tempo, que o nome de Jesus é invocado, dividindo a Glória de Deus, numa preparação para a “IMAGEM” a ser adorada conforme Apocalipse 13: 1 a 18.

Por que Deus está permitindo que aconteçam os “milagres” ( fenômenos sobrenaturais ) associado ao nome de Jesus ?

A resposta tem sentido como preparação do que está contextualizada em Apocalipse 13: 14, 15, 16  e 2ª Tessalonicenses 2: 11 :

Apocalipse 13: 14 = E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foram permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia.

Apocalipse 13: 15 = E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta.

Apocalipse 13: 16 = E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas.

2ª Tessalonicenses 2: 11 = E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira.

Na verdade não é Deus que está permitindo, mas a ambição, vaidade e poder humano, que está dando espaço para a operação do erro, na ação de Satanás, preparando as condições para a ação do AntiCristo.

HEBREUS 3: 13 = Pelo contrário, exortai-vos mutuamente a cada dia, durante o tempo que se chama hoje, a fim de que nenhum de vós seja endurecido pelo engano do pecado.

PENSE NISSO:

INDIFERENÇA E INGRATIDÃO

Sobre este Assunto acessar a Seção “O AUTOR”, no Site.

………………………………………x…………………………………….
“Este Artigo é de inspiração posterior à Publicação do Livro anunciado”
Na hipótese de ser importante, SUGIRO A INDICAÇÃO  do Artigo e o SITE.

Próximos Assuntos a serem incluídos no Site, paulatinamente:

– O Profético e Enigmático Arrebatamento da Igreja de Cristo
– O Enigma da Grande Tribulação
– O Profético Reino Milenial
– Sinais de Deus antes de Juízo
– Etc

2 comentários para DESOBEDIÊNCIA SISTEMÁTICA

  • José Gomes do Nascimento Júnior  disse:

    Papa é na verdade dois nomes em latim PAter Paternum ,ou seja o Pai dos Pais.`Primado de Cristo conferido a Pedro,o primeiro nesta hierarquia.!

  • José Gomes do Nascimento Júnior  disse:

    foi o mal padre chamado Luthero que inventou a gosto próprio a tal de “reforma” protestante que distorceu ,criando a primeira seita protestante do capricho dele e pervertendo Wittenberg ! ,Deturpando a biblia ,tirando lhes 7 livros e manipulando seus súditos !

Comente

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>