O ENIGMA DA DIVINDADE DE JESUS

O ENIGMA DA DIVINDADE DE JESUS

INTRODUÇÃO

“Olá irmão, paz e graça. Peço que de uma olhada neste blog, e especificamente neste artigo, é de um judeu autêntico que tem Jesus como seu salvador, mas tem alguns artigos muito complexos, e só alguém  com seu conhecimento pode ajudá-lo, com a ação do Espírito Santo de Deus:

http://judeu-autonomo.blogspot.com.br/2010/07/yeshua-jesus-qual-devemos-nossa.html?showComment=1338733976239#comment-c3802523915152746807

Recebi o Texto acima de um Leitor preocupado com um Judeu que se converteu ao Cristianismo, aceitou Jesus como seu Salvador, porém não considera Jesus como uma Pessoa da Santíssima  Trindade;

Diante desse paradoxo resolvi  debruçar-me sobre o problema, buscar conhecimento  e entendimento, bem como, pedir Discernimento a Deus, tendo composto o PRESENTE Artigo;

Este Artigo complementa o Artigo “O ENIGMA DA TRINDADE”, postado no Site;

CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

A Trindade de Deus é um dos maiores Mistérios da Teologia Bíblica, e o maior ENIGMA das Escrituras Sagradas;

Sem atentar para o DETALHE Enigmático, os Estudiosos sobre Teologia  procuram argumentos apenas Literais para sustentar suas Teses  da Unicidade de Deus, equivocadamente;

Precisa ficar entendido que só existe uma VERDADE e este Artigo é mais um que tem esse Objetivo: A VERDADE;

Com esse Estudo quero mostrar que Jesus é Divino e Pessoa da Trindade de DEUS;

Inicialmente deixo as Principais referências que mostram que Jesus é Parte integrante da Trindade:

Gênesis

1.26   Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.

Descaracterizar a expressão “façamos” com argumentos vazios  e suposições forçadas por intérpretes famosos é um desserviço à Bíblia;

 “FAÇAMOS” é plural e de procedência EDÊNICA, logo, não pode ser estudada como força de expressão  linguística, como alguns querem interpretar para descaracterizar a Trindade;

Preste Atenção:

No Deus Pai está a Onisciência. (Atos 1: 7)  (Marcos 13: 32).

No Deus Filho está a Onipotência. (João 1: 3) (Mateus 28: 18) (Filipenses 3: 21).

No Deus Espírito Santo está a Onipresença. (Salmos 139: 7) (João 14: 17).

Com certeza os três formam uma Unidade Perfeita e agem em Unidade. (1ª João 5: 7) ( Mateus 28: 19).

Do exposto observe o exemplo de profundo sentido teológico e fundamental para entender Gênesis 1: 26:

Gênesis 1: 26 diz: Façamos (plural) Trindade em ação;

Gênesis 1: 28: Quem falava com Adão: O Pai, o Filho ou o Espírito Santo?

Resposta: DEUS falava (fala);

Da mesma forma em relação ao Corpo, Alma e Espírito, quem é que fala?

Resposta: O Homem fala.

João

1.14   E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.

Verbo significa “Ação”, “Estado”, “Fenômeno” ; O Verbo é a razão da existência Real. Jesus é o Verbo.

As  referências  a seguir mostram porque Jesus é o Verbo:

Romanos

11.36   Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém!

João 1: 3:  Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez.

João 1: 10: Estava no Mundo, e o Mundo foi feito por Ele, e o Mundo não O conheceu.

Colossenses 1:  16: Porque nEle  foram criadas todas as coisas que há nos Céus e na Terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades: tudo foi criado por Ele e para Ele.

Preste atenção na contextualização a seguir e comece a pensar:

Isaías

9.6   Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz;

Deus Forte = Onipotente

Mateus

1.23   Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco).

Nestas duas  últimas referências vemos a afirmação de Deus Forte e Emanuel que quer dizer Deus Conosco, logo, em Exegese e Hermenêutica duas contextualizações dão veracidade ao fato de que Jesus é Divino e Pessoa da Trindade;

Toda  e qualquer forma de descaracterizar a Pessoa de Jesus como parte integrante da Trindade é ignorar a Sua afirmação em João 17: 5:

17.5   e, agora, glorifica-me, ó Pai, contigo mesmo, com a glória que eu tive junto de ti, antes que houvesse mundo.

“antes que houvesse mundo” = não resta dúvida que Jesus é Divino e uma Pessoa da Trindade – O ONIPOTENTE;

17.22   Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos;

“para que sejam um, como nós o somos” =  afirmação como essa da Trindade não deixa dúvidas, contextualizando com “ninguém vem ao Pai senão por mim” = João 10.30 :  Eu e o Pai somos um.

Como afirmei no início desse Artigo a Trindade de Deus é um Mistério, porém precisa ficar entendido que Sua Existência está no Plano Eterno e Espiritual, e só podemos saber, misteriosamente, que é composta de Três Pessoas:

Onisciente que a Bíblia chama de Pai

Onipotente que a Bíblia chama de Filho – Jesus – Emanuel – Deus Conosco – Deus Forte

Onipresente que a Bíblia chama de Espírito Santo – Consolador

O DIVINO E O ANGELICAL

O Reino Celestial é constituído do Divino e do Angelical;

O Divino é Deus e o Angelical são todos os Seres Espirituais que foram Criados, tais como, Os Serafins, Querubins, Arcanjos e Anjos;

Só o Divino pode perdoar Pecados e Condenar; Os Seres Angelicais não têm Poder para Perdoar Pecados em hipótese alguma e nem condenar;

Só o Divino é Digno de Adoração; Os Seres Angelicais em hipótese alguma são dignos de Adoração;

Do exposto preste atenção nas referências:

 Apocalipse

22.8   Eu, João, sou quem ouviu e viu estas coisas. E, quando as ouvi e vi, prostrei-me ante os pés do anjo que me mostrou essas coisas, para adorá-lo.

22.9   Então, ele me disse: Vê, não faças isso; eu sou conservo teu, dos teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus.

Mateus

8.1   Ora, descendo ele do monte, grandes multidões o seguiram.

8.2   E eis que um leproso, tendo-se aproximado, adorou-o, dizendo: Senhor, se quiseres, podes purificar-me.

8.3   E Jesus, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, fica limpo! E imediatamente ele ficou limpo da sua lepra.

Preste Atenção:

O Leproso adorou a Jesus e foi curado por Jesus, logo, Jesus é Pessoa da Trindade, não pode ficar nenhuma dúvida;

Preste Atenção:

Afirmar que Jesus não é Pessoa da Trindade é o mesmo que dizer que O Espírito Santo não existe ou que também não é Pessoa da Trindade, considerando as referências a seguir:

Marcos

1.8   Eu vos tenho batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo.

3.29   Mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo não tem perdão para sempre, visto que é réu de pecado eterno.

Preste Atenção = O Espírito Santo por ser também uma Pessoa da Trindade não pode ser ignorado; Não resta dúvida ser Ele uma Pessoa da TRINDADE  para que tenha a importância da afirmação sobre o Pecado Eterno;

Preste Atenção como Jesus se refere ao Espírito Santo e sua Função no Mundo:

João

14.26   mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.

16.8   Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo:

16.9   do pecado, porque não crêem em mim;

16.10   da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais;

16.12   Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora;

Preste Atenção:

O Reino Celestial é composto de Deus e dos Anjos Criados por Ele; Desta forma o Espírito Santo é um Anjo ou é Divino?

Se não é um Anjo, então só pode ser Divino; Se é Divino só pode ser uma Pessoa da Trindade; Se é uma Pessoa da Trindade e Jesus afirma que O enviaria como aconteceu no dia de Pentecoste em Atos dos Apóstolos 1: 8 , então não resta dúvidas que Jesus e o Espírito Santo compõem, misteriosamente e enigmaticamente, com o Pai,  a Trindade de Deus;

Descaracterizar  a Divindade do Espírito Santo como Pessoa da Trindade considerando o que Jesus afirma em Marcos 3: 29 que o Pecado contra o Espírito Santo não é perdoado, então todo o que O descaracterizar já está condenado;

Marcos

3.29   Mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo não tem perdão para sempre, visto que é réu de pecado eterno.

Blasfemar = Blasfêmia = palavras que ultrajam a Divindade – falta de respeito com a Divindade;

REPETINDO = O Espírito Santo por ser também uma Pessoa da Trindade não pode ser ignorado; Não resta dúvida ser Ele uma Pessoa da TRINDADE  para que tenha a importância da afirmação sobre o Pecado Eterno;

BATISMO EM NOME DE JESUS

Atos dos Apóstolos

2.38   Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.

Nesta referência Bíblica o Apóstolo Pedro havia terminado um discurso em forma de Pregação mostrando ser Jesus o Messias esperado e que havia sido crucificado com a complacência dos que ouviam, e conclui a sua Pregação concitando ao Arrependimento e Batismo nas Águas em nome de Jesus Cristo;

Certamente explicar o Batismo em nome do pai, do Filho e do Espírito Santo seria inconcebível naquele momento;

Mateus

28.19   Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

Jesus era e é a mais Perfeita manifestação de Poder  e da Trindade de Deus, logo, os Discípulos da Igreja Primitiva realizarem o Batismo nas Águas em nome de Jesus Cristo era perfeitamente Teológico;

O Batismo em nome de Jesus Cristo tinha o mesmo sentido Teológico em relação ao Pai, Filho e Espírito Santo. Ver o Artigo “ O Enigma da Trindade” no Site/Blog.

O DIA E A HORA DO ARREBATAMENTO

Quanto ao fato de Jesus dizer que não sabia a data da hora e dia de Sua Volta naquele momento era perfeitamente lógico, pois, enquanto é hora e dia em um lugar, é outro de fuso diferente; Ele porém citou os Sinais, logo, Ele sabia e sabe  tudo junto ao Onisciente que é o “Cérebro” da Trindade;

As palavras esclarecedoras de Jesus em Mateus 25: 13 se referem apenas ao dia e a hora, mas Jesus não descartou o mês e o ano:

“Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora” – Mateus 25: 13.

Jesus disse: Não sabeis o dia nem a hora. Não fez referência ao mês e ano!

Eu creio que este detalhe de não fazer referência ao mês e ao ano do Arrebatamento, deixa claro a possibilidade de que Deus, por misericórdia, amor e bondade, revelaria Sinais em relação ao ano ou possivelmente uma grande evidência em um curto espaço de ano;

PARA PENSAR:

O dia e a hora são impossíveis de serem  definidas em face dos fusos horários, por exemplo, enquanto no Brasil é meio dia, no Japão é meia noite;

Todas as limitações que Jesus afirmava como ser Humano era para mostrar que o Seu Sacrifício seria e foi  sob condições Humanas;

Descaracterizar a Sua condição como não sendo parte da Trindade de Deus, procurando detalhes isolados,  é descaracterizar o Seu Sacrifício de Sangue;

O PODER PERDOADOR DO SANGUE

Por que o sangue dos animais sacrificados, no Antigo Testamento, tinha poder perdoador de pecados ? [Levítico 1: 4].

A resposta a Bíblia nos mostra através de alguns versículos dos quais citarei  4 [quatro], e farei uma breve explanação sobre o assunto.

Romanos 11: 36 diz: Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória pois a Ele eternamente. Amem.

João 1: 3:  Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez.

João 1: 10: Estava mo Mundo, e o Mundo foi feito por Ele, e o Mundo não O conheceu.

Colossenses 1:  16: Porque nEle  foram criadas todas as coisas que há nos Céus e na Terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades: tudo foi criado por Ele e para Ele.

O sangue dos animais tinha poder perdoador porque indiretamente era e é originariamente de JESUS, pois, todas as coisas foram criadas dEle, conforme os versículos citados. Ao ser consagrado o animal para o sacrifício, o sangue do mesmo assumia um poder perdoador individual e transitório, enquanto a pessoa não cometesse outro pecado. Por isso a constante prática do sacrifício – no Antigo Testamento.

Foi necessário que o próprio Emanuel  – Deus Conosco –  JESUS  – Pessoa da Trindade assumisse a forma humana para que o Seu Sangue diretamente em sacrifício vivo e eficaz consagração anulasse o pecado para sempre em quem O aceita como Salvador Eterno.

Cientificamente e Teologicamente a Vida está no sangue [Deuteronômio 12: 23] [Levítico 17: 11].

Sem derramamento de sangue em sacrifício vivo e eficaz consagração, não há remissão de pecados [Hebreus 9: 22].

Preste Atenção: Jesus desceu da Sua Glória no Reino Celestial para ser o Salvador do Homem; Esta referência a seguir não é citada nos argumentos contra Jesus ser a Pessoa da Trindade:

João

17.5   e, agora, glorifica-me, ó Pai, contigo mesmo, com a glória que eu tive junto de ti, antes que houvesse mundo.

“ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO

(1º PEDRO 1: 20; APOCALIPSE 13: 8; JOÃO 17: 24)

1 Pedro

1.20   conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós

Apocalipse

13.8   e adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, aqueles cujos nomes não foram escritos no Livro da Vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.

João

17.24   Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória que me conferiste, porque me amaste antes da fundação do mundo.

Existe uma afirmação em Engenharia e Arquitetura de que sem Projeto não pode haver Construção.

O Mundo foi projetado antes de ser construído ou criado, conforme nos mostra os textos acima em referência.

Quando a Santíssima Trindade projetou o Mundo, descobriu, pela Onisciência e Presciência  que o Homem iria pecar, para usarmos a linguagem teológica. Ver  “O Enigma da Trindade”, no Site

Ficou estabelecido que a Pessoa da Trindade que nós conhecemos hoje por Jesus, viria, na condição de Cordeiro,por isso Ele nasceu no meio dos animais – num projeto paralelo, para o Sacrifício e Salvação do Homem.

Entretanto existe uma pergunta que intriga a mente intelectualizada sobre tão misterioso Projeto Universal. Se Deus sabia que o Homem iria pecar, e é sabido que nem todos serão Salvos, por opção pessoal, por que ainda assim foi realizado o Projeto?

– Deus tinha duas opções:

1ª ) Não construir por causa dos que iriam para o inferno em prejuízo dos que seriam Salvos;

2ª ) Construir por causa dos que seriam Salvos.

Se a Justiça Divina optou em construir, certa está. Eu só tenho é que agradecer.

E você?!

Pense nisso:

Pela Onisciência e Presciência, Deus, antes da fundação do Mundo, descobriu que muitos iriam para a perdição e poucos para a Salvação, logo, Ele não predestinou ninguém, apenas cumpriu  Sua Justiça, para com os que escolhem entre o Bem e o Mal, e, interfere quando necessário pela Sua Soberania, Amor e Misericórdia, na Natureza, na Vida, nas Nações, no Universo. (Deuteronômio 1: 39). (Ver  “A vida e a Morte” página 47, do Livro).”

POR QUE JESUS SE REFERIA A DEUS COMO PAI?

PENSE NISSO:

“EU E O PAI SOMOS UM” ( João 10: 30 )

“Quem me vê a mim, vê o Pai” ( João 14: 8 a 11 ) – Deus encarnado

Na verdade Jesus estava dizendo: Quem me vê a mim vê também o Espírito Santo, e, o Pai, ISTO É, vê a Trindade, ou melhor, Eu, o Espírito Santo e o Pai somos UM ( João 10: 30 ).

Jesus estava contido – cheio – revestido – do Espírito Santo ( Lucas 1: 35 ) (Lucas 3: 22), porém sob a condição humana em todas as suas circunstâncias.

– Jesus estava cheio do Espírito Santo por Seu nascimento sobrenatural (Lucas 1: 35 )

– Confirmada a Sua condição Divina quando do Seu Batismo, por João Batista, no Simbolismo da “pomba” – Espírito Santo , dando início ao Seu Ministério para Salvação ( Lucas 3: 22 )

Lucas

3.22   e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea como pomba; e ouviu-se uma voz do céu: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo;

A interpretação Literal dessa declaração tem gerado o maior equívoco Teológico, porém a interpretação Enigmática é a seguinte:

“Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo” = O Onisciente – Pai – estava se referindo a natureza humana de Jesus, que foi gerado por  óvulo humano e um espermatozoide Celestial;

O Pai é o Espírito na Sua forma e significado de Onisciente. É o “cérebro” da Trindade [João 12:44 a 50].

O Filho é a Imagem e Semelhança – Corpo Espiritual na Sua forma e significado de Onipotente [Mateus 28: 18]. “Quem me vê a mim, vê o Pai” [João 14: 9].

O Espírito Santo [Consolador] é a Alma na Sua forma e significado de estar presente [Onipresente] [João 14: 17]. Tem a função que caracteriza a Alma humana: “dá gemidos inexprimíveis” [Romanos 8: 26] [Levítico 26: 11,30].

Os três formam uma Unidade Perfeita e agem em Unidade [1 João 5: 7] [Mateus 28: 19].

São Três “Pessoas” com “essências” específicas e “funções” que se completam formando uma Unidade Perfeita.

Precisa ficar entendido que Jesus não podia deixar dúvidas que Seu nascimento foi de procedência Divina, e que Seu Pai estava no Céu; Jesus precisava deixar bem evidente Sua Origem Celestial Divina;

Jesus se referia a Deus como Pai porque naquele momento de Sua encarnação Ele era 100% humano e 100% Divino, gerado por um Espermatozoide Celestial, e, desta forma Ele se referia a Deus como Pai pela sua humanidade dependente do Onisciente, que estava no CONTROLE do Reino Celestial ( Anjos Perfeitos e Anjos Caídos ) e de toda a Criação animada e inanimada;

O Onipotente (Jesus) e o Onipresente (Espírito Santo) estavam encarnados, e sob  as  limitações humanas;

A expressão enigmática de Jesus na Cruz do Calvário não deixa dúvidas ( Marcos 15: 34 ):

15.34   À hora nona, clamou Jesus em alta voz: Eloí, Eloí, lamá sabactâni? Que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?

“Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” = O Onipotente revestido do Onipresente, em face da encarnação e sofrimento, refere-se ao Onisciente como Seu Deus.

Precisa ficar entendido que Jesus estava sujeito aos mesmos fatores humanos como qualquer homem, para que Seu Sacrifício de Sangue alcançasse o Poder Espiritual da Salvação Humana;

Crescia em Sabedoria mais uma constatação da humanidade de Jesus como qualquer ser humano – Lucas 2: 52;

As designações de Pai, Filho e Consolador foram utilizadas por Jesus como forma de Linguagem Humana para a Trindade Teológica, respectivamente, Onisciente, Onipotente e Onipresente.

Precisa ficar entendido que o Sacrifício de Sangue de Jesus só poderia ter valor sendo Ele 100% humano como todo homem, desde o nascimento até a morte, como aconteceu – “está consumado”

João

19.28   Depois, vendo Jesus que tudo já estava consumado, para se cumprir a Escritura, disse: Tenho sede!

19.30   Quando, pois, Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado! E, inclinando a cabeça, rendeu o espírito.

Todos os argumentos usados para descaracterizar a Pessoa Divina de Jesus tomando como base a Sua humanidade e submissão ao Pai – ONISCIENTE – é um desserviço ao Reino de Deus;

Em face da extensão dos Artigos referentes a Divindade de Jesus postados no  meu Site www.assuntospolemicosdabiblia.com  deixo de transcrevê-los, porém indico os mesmos através da relação abaixo, no Site em referência;

O ENIGMA DA TRINDADE

O ENIGMA DO NASCIMENTO DE JESUS

A ORIGEM DO MAU

O PAI E O FILHO NO REINO CELESTIAL E O ESPÍRITO SANTO NA TERRA

Jesus afirmou que iria para o Reino Celestial  e enviaria o Espírito Santo para a Terra – João 16; 7:

16.7   Mas eu vos digo a verdade: convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei.

Usar o Argumento de que as referências  QUE  mostram apenas o Pai e o Filho no Céu  É  desconsiderar que o Espírito Santo foi enviado à Terra:

Atos dos Apóstolos

7.56   e disse: Eis que vejo os céus abertos e o Filho do Homem, em pé à destra de Deus.

Apocalipse

5.13   Então, ouvi que toda criatura que há no céu e sobre a terra, debaixo da terra e sobre o mar, e tudo o que neles há, estava dizendo: Àquele que está sentado no trono e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos.

Precisa ficar entendido que Jesus, revestido do Espírito Santo cumpriu Sua Missão na Terra e após ter voltado para o Reino Celestial, em Atos dos Apóstolos 1: 9 , ficou junto ao Pai e enviou o Espírito Santo para a Terra, como amplamente prometido;

A TRINDADE DE DEUS E A NATUREZA TRINA

Para não ser repetitivo sugiro que leia o Artigo “O ENIGMA DA TRINDADE”, no Site onde eu mostro com maiores detalhes  o seguinte:

Como Emanação de Deus o Mundo é em três dimensões conforme referência em Efésios 3: 18 e Apocalipse 21: 10;

O Homem é Trino – Espírito – Corpo – Alma – porque emanou de Deus. A respeito da tricotomia em relação à Trindade de Deus o Artigo “O ENIGMA DA TRINDADE”, deverá ser lido;

AS CORES BÁSICAS – CORES LUZ

A Ciência não explica a origem das cores, mas afirma que existem 3(três) cores básicas:

Vermelho, Verde,  Azul

A mistura dessas cores formam, por composição e transformação, as demais cores, sendo que o branco é a união, enigmaticamente, das sete cores do arco-íris citado em Gênesis 9: 13 a 17;

O Branco é a Unidade Perfeita caracterizada pela transfiguração de Jesus em Mateus 17: 2.

No Artigo “O ENIGMA DA TRINDADE”  eu mostro com detalhes a relação do :

O Vermelho com o Onisciente  – Autoridade

O Azul com o Onipotente  – Majestade – Rei

O Verde com o Onipresente  – Simboliza  o Onipresente, isto é, a Vida presente na Terra. A Fotossíntese é a evidência e a razão da importância do Verde que produz o “O2” – Ar – que Simboliza o Espírito Santo – o Vento – Ar em movimento.

O JUDAÍSMO E O FILHO DE DEUS

Almeida Revista e Atualizada

Lucas

22.66   Logo que amanheceu, reuniu-se a assembléia dos anciãos do povo, tanto os principais sacerdotes como os escribas, e o conduziram ao Sinédrio, onde lhe disseram:

22.67   Se tu és o Cristo, dize-nos. Então, Jesus lhes respondeu: Se vo-lo disser, não o acreditareis;

22.68   também, se vos perguntar, de nenhum modo me respondereis.

22.69   Desde agora, estará sentado o Filho do Homem à direita do Todo-Poderoso Deus.

22.70   Então, disseram todos: Logo, tu és o Filho de Deus? E ele lhes respondeu: Vós dizeis que eu sou.

22.71   Clamaram, pois: Que necessidade mais temos de testemunho? Porque nós mesmos o ouvimos da sua própria boca.

PRESTE ATENÇÃO = O Sinédrio junto com os Sacerdotes e o Povo Condenaram e Crucificaram a Jesus apenas porque Ele disse que era, enigmaticamente,  o Filho de Deus;

Aceitá-LO agora como o Filho de Deus  e não aprofundar o entendimento enigmático para entender que Ele é uma Pessoa da Trindade, apesar de todas as evidências na Natureza e nas Escrituras, é continuar no mesmo erro;

CONCLUSÃO

O Judaísmo não acredita na Trindade de Deus por força de uma interpretação Literal e não Enigmática;

Se Deus disse para Moisés que Ele fala por Enigmas, essa deve ser a preocupação de quem deseja estudar as Escrituras Sagradas, pois, a Trindade de Deus é  o mais intrigante dos Enigma da Bíblia;

Números

12.8   Boca a boca falo com ele, claramente e não por enigmas; pois ele vê a forma do SENHOR; como, pois, não temestes falar contra o meu servo, contra Moisés?

Espero que com esse Estudo possa ajudar no entendimento da Trindade de Deus;

Isaías

6.3   E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.

Isaías

6.8   Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim.

Santo – Santo – Santo = e quem há de ir por nós?

“nós” = Trindade

Ignorar a Trindade de Deus por questões de conveniência às Tradições Religiosas, sabendo da Verdade, pois, existe somente uma Verdade, pode levar a incorrer nas palavras de Jesus em Lucas 12: 47 e 48:

Almeida Revista e Atualizada

Lucas

12.47   Aquele servo, porém, que conheceu a vontade de seu senhor e não se aprontou, nem fez segundo a sua vontade será punido com muitos açoites.

12.48   Aquele, porém, que não soube a vontade do seu senhor e fez coisas dignas de reprovação levará poucos açoites. Mas àquele a quem muito foi dado, muito lhe será exigido; e àquele a quem muito se confia, muito mais lhe pedirão.

Este Artigo foi motivado por causa de um  JUDEU que aceitou Jesus como o seu Salvador Eterno, porém não acredita na Trindade, e consequentemente não tem o seu SALVADOR como um Ser Divino da Trindade;

Meu objetivo com o Artigo  É alcançar todos àqueles que como esse  JUDEU  que comete um Paradoxo Teológico, ao aceitar Jesus como seu Salvador Eterno, porém não O tem como uma Pessoa da Trindade Divina;

A Trindade de Deus, como afirmo  no início, é o maior Mistério Teológico BÍBLICO, sendo desconhecido pelos Judeus do Velho Testamento, como de certa forma por àqueles  que escreveram o Novo Testamento, por ignorarem a interpretação Enigmática;

Fica evidente que todos os argumentos usados para descaracterizar a Trindade de Deus através do desconhecimento daqueles que não possuíam  as condições para alcançar o perfeito entendimento sobre o Assunto, deixados enigmaticamente por Jesus, precisam ser revistos, à luz da interpretação enigmática, enquanto há Tempo;

Jesus deixou, enigmaticamente, como fez em suas Parábolas, todos os pontos fundamentais da Trindade, porém encobertos por Enigmas, em face de que os de Sua Época, como para alguns de hoje, não têm o devido alcance para entender os Mistérios do Reino Celestial;

Mateus

26.62   E, levantando-se o sumo sacerdote, perguntou a Jesus: Nada respondes ao que estes depõem contra ti?

26.63   Jesus, porém, guardou silêncio. E o sumo sacerdote lhe disse: Eu te conjuro pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus.

26.64   Respondeu-lhe Jesus: Tu o disseste; entretanto, eu vos declaro que, desde agora, vereis o Filho do Homem assentado à direita do Todo-Poderoso e vindo sobre as nuvens do céu.

26.65   Então, o sumo sacerdote rasgou as suas vestes, dizendo: Blasfemou! Que necessidade mais temos de testemunhas? Eis que ouvistes agora a blasfêmia!

26.66   Que vos parece? Responderam eles: É réu de morte.

Precisa ficar entendido que os Judeus não entendiam a Pessoa de Jesus como sendo Filho de Deus, e por isso o Crucificaram, como iriam entender a Trindade de Deus, composta do seguinte:

O PAI = ONISCIENTE

O FILHO = ONIPOTENTE

O ESPÍRITO SANTO = ONIPRESENTE

CONCLUSÃO FINAL

A Trindade de Deus é um ENIGMA, não resta a menor dúvida, e a Bíblia é o Livro Teológico que contém toda a Verdade, porém em forma de Enigmas em que a Trindade de Deus está encoberta ( Números 12: 8 );

Todas as interpretações Literais da Bíblia têm redundado em equívocos, bem como em Heresias;

A Divindade de JESUS  como Pessoa da Trindade não resta a menor dúvida, pela interpretação Enigmática, PORÉM  querer interpretar essa Divindade de forma Literal tem sido o equívoco de muitos ao descaracterizá-lO  como Pessoa da Trindade, bem como o Espírito Santo;

Preste Atenção em mais esta  TRINA  e  Enigmática afirmação de Jesus  sobre a Trindade:

João 14.6   Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.

Caminho – Verdade – Vida

Caminho = ninguém vem ao Pai se não por mim = João 14: 13   E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho = ONISCIENTE

Caminho = PAI = ONISCIENTE

Verdade = = João 8:  e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará = O FILHO = JESUS = ONIPOTENTE

Verdade  = FILHO = ONIPOTENTE

Vida = Lucas 1: 35   Respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus = ESPÍRITO SANTO = ONIPRESENTE.

Vida = ESPÍRITO SANTO = ONIPRESENTE

As Palavras de Jesus ainda hoje ressoam:

João

16.12   Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora;

Fique na Paz de Jesus.

PENSE NISSO:

INDIFERENÇA E INGRATIDÃO

Sobre este Assunto acessar a Seção “O AUTOR”, no Site.

……………………………………………. X ……………………………………….

“Este Artigo é de inspiração posterior à Publicação do Livro anunciado”

Os Artigos do Site complementam assuntos do Livro.

Na hipótese de ser importante, SUGIRO A INDICAÇÃO  do Artigo e o SITE.

Próximos Assuntos a serem incluídos no Site, paulatinamente:

– O ENIGMA DO NOVO CÉU E NOVA TERRA

– O PROFÉTICO E ENIGMÁTICO PERÍODO EDÊNICO

– ETC

OBS: Na hipótese de concordar que o Assunto é importante, copie o endereço do Site www.assuntospolemicosdabiblia.com imprima o máximo numa folha A4, corte em pedaços, e distribua, como instrumento de fazer a Obra do REINO DE DEUS.

 

 

 

 

 

 

 

5 comentários para O ENIGMA DA DIVINDADE DE JESUS

  • João Augusto  disse:

    Olá irmão Onir, antes de analisar o texto completo, encontrou algo para refutar a alegação constante do blog de que o texto de I Jo 5:7 é apócrifo?
    João Augusto.

    • Onir Francisco Damas  disse:

      Prezado João Augusto

      Obrigado pelo contato e pela observação sobre 1ª João 5: 7 e 8, a fim de esclarecer melhor o Assunto da Trindade;

      Eu deixei evidente no Artigo “A BÍBLIA, JESUS E O ANTICRISTO”, no Site, que existem citações nas Escrituras Sagradas que são Apócrifas e Pseudepígrafas;

      O Texto em colchete de 1ª João 5: 7 a 8 é uma citação que segundo os Historiadores foi incluída no texto Original num determinado momento da História da Igreja, como forma de evidenciar a Trindade de Deus, porém entre colchetes para deixar claro que se trata de uma posição de interpretação Teológica;

      Eu já deixei isso explicado no Artigo “A Trindade de Deus”, conforme reproduzo a seguir:

      “1ª João

      5.7 Pois há três que dão testemunho [no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um.

      5.8 E três são os que testificam na terra]: o Espírito, a água e o sangue, e os três são unânimes num só propósito.

      Segundo estudiosos da Bíblia o texto entre colchetes acima trata-se de uma inclusão e não consta do texto original, entretanto Deus não deixa de ser Trino por causa disso, como veremos no desenvolvimento do Artigo.”

      O Artigo é O ENIGMA DA TRINDADE, no Site;

      Repetindo:

      Deus não deixa de ser Trino por causa de uma citação Apócrifa, e nem serve como base para àqueles que querem refutar a Trindade de Deus.

      Espero ter alcançado a explicação para esse Enigmático Assunto;

      Fique na Paz de Jesus.

      Onir

  • Pralio  disse:

    1cor.8:6 afirma que há um so Deus, o pai (Elohim) e as escritura não pode ser anulada.o deus unigenito que tem o DNA do pai veio para ser servo de Deus(o Pai)…leiaHb.1:8 Fl.2:5-11 1Jo.5:20 Col.2:2 Jo.17:3 um abraço e a paz do Senhor Jesus Cristo

    • Onir Francisco Damas  disse:

      Prezado Pralio

      Todas as afirmações sobre um só Deus citadas por você foram feitas pelos Apóstolos com a intenção de alcançar os Gentios que acreditavam em vários deuses;

      Existe um só Deus, porém amplamente mostrado que possuem três “essências” distintas;

      Precisa ficar entendido que assim como naquela época, também hoje não temos condições de assimilar a natureza do Espírito e Alma;

      Entender a Trindade de Deus continua sendo a mais Enigmática Doutrina Teológica da Bíblia;

      Preste Atenção: Jesus desceu da Sua Glória no Reino Celestial para ser o Salvador do Homem; Esta referência a seguir não é citada nos argumentos contra Jesus ser uma Pessoa da Trindade:

      João

      17.5 e, agora, glorifica-me, ó Pai, contigo mesmo, com a glória que eu tive junto de ti, antes que houvesse mundo.

      Os Judaizantes não acreditam na Trindade e por isso vão para o Juízo Final, por força de entendimento Teológico;

      Todo o Cristão que não tem Jesus e o Espírito Santo como Divinos correm o risco de não serem Arrebatados, por estarem negando sua Divindade, e reduzindo-O a uma posição inferior ao que Ele realmente é:

      Lucas

      12.9 mas o que me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus.

      2 Timóteo

      2.12 se perseveramos, também com ele reinaremos; se o negamos, ele, por sua vez, nos negará;

      2.13 se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo.

      2 Pedro

      2.1 Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.

      “Soberano Senhor” = em Teologia Soberano Senhor é Deus, logo, Jesus e o Espírito Santos fazem parte de uma Trindade que não temos como alcançar o pleno entendimento;

      Creio que muitos irão se arrepender amargamente por insistirem em negar a Divindade de Jesus, apesar de aceitá-Lo como Salvador;

      Preste atenção como você escreveu a posição de Jesus, com letras minúsculas reduzindo-O a um simples ser:

      “o deus unigenito que tem o DNA do pai veio para ser servo de Deus(o Pai)…” = lamentável…

      Espero ter esclarecido esse Assunto que está amplamente contextualizado no Site;

      Fique na Paz de Jesus.

      Onir

  • Rosiane Ennes Bueno  disse:

    OLA IRMÃO ONIR, QUERO DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO PARABENIZA-LO POR SUA OBRA!!!!!
    ESTOU LENDO TUDO, E COM CERTEZA VOU PASSAR ADIANTE MESMO QUE FALTE POUCO TEMPO!!!
    A ANOS ESTUDO A BÍBLIA MEIO QUE SOZINHA, MUITAS DE MINHAS DÚVIDAS SE ESCLARECERAM COM SEUS ESTUDOS !!! OBRIGADA

Comente

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>