O VINHO NOVO CELESTIAL

Mateus

26.29   E digo-vos que, desta hora em diante, não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber, novo, convosco no reino de meu Pai.

INTRODUÇÃO

Recebi de um Leitor do Site o conteúdo a seguir postado como Comentário no Artigo “O QUE FAREMOS NO CÉU?!” :

“Boa noite Onir.

Tenho uma dúvida: a cerca de comer e beber, me leva ao mistério que envolve muitos cristãos e não cristãos, à bebida alcoólica.

Devido ao fato de Jesus ter transformado a água em vinho na passagem das bodas em Caná da Galiléia, muitos crentes afirmam que é liberado para o cristão o consumo de bebidas alcoólicas, também se apoderam da parte em que o Apóstolo Paulo disse: ” Tudo é lícito, mas nem tudo me convém”.

Qual a real finalidade de se transformar a água em vinho? Podemos hoje tomar vinho com álcool mediante esse relato,  Ou outras bebidas fortes quaisquer que sejam?

Deus abençoe.”

Diante da importância polêmica que o Assunto encerra resolvi  emitir a minha  interpretação quanto a pergunta sobre Jesus transformar água em Vinho na Festa de Casamento em Caná da Galiléia, e a minha opinião quanto as demais bebidas alcoólicas e o Cristão;

POR QUE JESUS TRANSFORMOU ÁGUA EM VINHO?

Almeida Revista e Atualizada

João

2.1   Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, achando-se ali a mãe de Jesus.

2.2   Jesus também foi convidado, com os seus discípulos, para o casamento.

2.3   Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm mais vinho.

2.4   Mas Jesus lhe disse: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.

2.5   Então, ela falou aos serventes: Fazei tudo o que ele vos disser.

2.6   Estavam ali seis talhas de pedra, que os judeus usavam para as purificações, e cada uma levava duas ou três metretas.

2.7   Jesus lhes disse: Enchei de água as talhas. E eles as encheram totalmente.

2.8   Então, lhes determinou: Tirai agora e levai ao mestre-sala. Eles o fizeram.

2.9   Tendo o mestre-sala provado a água transformada em vinho (não sabendo donde viera, se bem que o sabiam os serventes que haviam tirado a água), chamou o noivo

2.10   e lhe disse: Todos costumam pôr primeiro o bom vinho e, quando já beberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora.

2.11   Com este, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galiléia; manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele.

2.12   Depois disto, desceu ele para Cafarnaum, com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos; e ficaram ali não muitos dias.

DETALHES IMPORTANTES A SEREM OBSERVADOS:

– Jesus estava participando da Festa de Casamento como convidado mostrando com isso Sua Sociabilidade;

– A bebida servida na Festa era Vinho, e tendo acabado Sua mãe o informa do ocorrido;

– Nesse momento da Festa inicia-se um Episódio Enigmático por iniciativa Divina com propósitos Teológicos;

– A falta do Vinho na Festa, ao que tudo indica, foi proposital por parte de Deus;

–  A misteriosa “falha” da falta de Vinho na Organização da Festa de Casamento foi Providência Divina para que ficasse estabelecido o Profético e Enigmático Episódio;

– Maria é usada por Deus com a iniciativa de informar a Jesus a falta de Vinho;

– Jesus então profere duas frases Enigmáticas e Proféticas como podemos entender a seguir;

1 – “Mulher, que tenho eu contigo?”

2 – “Ainda não é chegada a minha hora.”

1 – MULHER, QUE TENHO EU CONTIGO?

(João 2:4)

Preste atenção nesta expressão de João 2: 4,  juntamente com a de João 19: 26:

João

19.26   Vendo Jesus sua mãe e junto a ela o discípulo amado, disse: Mulher, eis aí teu filho.

“Mulher, eis ai  teu filho”, tem motivado muita discussão e interpretações heréticas.

Jesus se refere novamente a Maria como uma simples mulher, e, não como Sua mãe, por quê?

Certamente  pela Onisciência, revelada pelo Pai, Ele viu o que está acontecendo hoje, em que Maria está sendo considerada, por muitos, como mãe de Deus.

Desta forma Jesus procurou mostrar que Maria é apenas a Bem Aventurada entre as mulheres, por trazer ao Mundo o Redentor, amplamente profetizado em vários livros da Bíblia, a partir de Gênesis.

A expressão “mulher” proferida por Jesus, só tem um significado:

– Maria era apenas criatura como todos nós e não alguém sobrenatural, como Jesus.

A última citação de Maria, na Bíblia, está em Atos 1: 14, sem nenhum destaque:

Atos dos Apóstolos

1.14   Todos estes perseveravam unânimes em oração, com as mulheres, com Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele.

Certamente Maria morreu idosa e humildemente, sem qualquer outro motivo de interesse Bíblico.

Jesus ao honrar apenas a Deus como Pai ( 5° mandamento: Honrai Pai e Mãe ) mostra que Maria não está no mesmo nível de Divindade, mas apenas no nível humano.

Maria era uma simples mulher; Esse é o significado de Jesus ter se dirigido a Sua Mãe usando a expressão “mulher”;

Maria, assim como Daniel apenas como exemplo, está esperando a ressurreição dos mortos, quando então irá receber o seu “Galardão” ( Daniel 12: 13):

Daniel

12.13   Tu, porém, segue o teu caminho até ao fim; pois descansarás e, ao fim dos dias, te levantarás para receber a tua herança.

Maria não é Divina, e sim a Bem Aventurada, isto é, foi escolhida para ser a Mulher cujo Espermatozoide  Celestial, por Ação do Espírito Santo (Lucas 1: 15 ) fecundou o seu óvulo humano e Gerou o Ser Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz, Emanuel – Deus Conosco – O Messias, JESUS.

Lucas

1.35   Respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus.

Ver o Artigo “O ENIGMA DO NASCIMENTO DE JESUS”, no Site.

“ME ENGANA QUE EU GOSTO”

Esta expressão popular possui um grave erro de Português, pois não se começa uma oração (frase) com um pronome oblíquo. ( “ME” é um pronome oblíquo )

Bom seria se o erro de Português servisse para que milhões de pessoas procurassem não se deixar enganar sabendo que IDOLATRIA é pecado e leva para a Perdição Eterna. (Apocalipse 22: 15 a 16):

Apocalipse

22.15   Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira.

22.16   Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas às igrejas. Eu sou a Raiz e a Geração de Davi, a brilhante Estrela da manhã.

Existem Leis que regulam e punem a propaganda enganosa nas atividades Humanas. Muitos são prejudicados e não conseguem ter os seus prejuízos de volta, mas muitos são alertados pelas Autoridades e desta forma livram-se dos desconfortos, de males e de prejuízos.

A propaganda enganosa mais perniciosa, infelizmente, não é reprimida e nem é feito uma campanha de combate e alerta contra os seus efeitos. Trata-se da Propaganda Religiosa Enganosa. Se é Enganosa tem tudo a ver com o “enganador”. Tem muita gente sendo enganada através de Imagens, mostrando uma Pessoa que morreu com mais de 50 anos, mas retratada com menos de 20 anos, apenas com este simples exemplo.

Tudo é feito com Objetivos de atrair as pessoas, explorando os seus mais puros sentimentos.

A falta de uma Lei que obrigue as Religiões a especificar seus Meios de Promoção, e a falta de conhecimento da Palavra de Deus, levam as pessoas a serem enganadas.

Por traz de tudo, sutilmente, sorrateiramente, e imperceptivelmente, está o Enganador. (Apocalipse 12: 9; Apocalipse 20: 8).

Almeida Revista e Corrigida

Apocalipse

12.9   E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.

Apocalipse

20.8   e sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha.

Preste atenção! Sua vida, seus negócios, Etc, podem até estar indo muito bem, mas, por favor! Não deixe para saber que foi enganado(a) religiosamente (espiritualmente) somente após a Morte, quando não há mais Salvação.

É espantoso como Satanás engana e terrível como os “religiosos” são enganados.

Ver o Artigo “MINISTÉRIOS CONTAMINADOS”, no Site.

2 – AINDA NÃO É CHEGADA A MINHA HORA

Como  entendermos essa afirmação de Jesus no Episódio, pois, fica sem sentido literal o fato dEle ser informado da falta de Vinho e ter proferido as duas estranhas colocações ENIGMÁTICAS;

Para entendermos o Episódio precisamos compreender  a  relação que Ele futuramente faz do Seu Sangue com o Vinho, em João 6: 53 a 55;

Almeida Revista e Atualizada

João

6.53   Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tendes vida em vós mesmos.

6.54   Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.

6.55   Pois a minha carne é verdadeira comida, e o meu sangue é verdadeira bebida.

De imediato fica a seguinte pergunta sobre a frase: “Ainda não é chegada a minha hora.”

 “Que hora?”

– Jesus estava proferindo uma Profética colocação Enigmática;

– Uma Festa que por Tradição da  Época durava 7 dias, e a falta de Vinho dá a entender que foi Providência Divina para manifestar a Sua Glória;

– Sua mãe diz que eles não têm mais Vinho;

– Jesus responde  chamando-a apenas de “mulher”;

– Jesus completa a resposta dizendo que não era chegada a Sua hora;

Para entendermos  a atitude de Jesus temos que analisar o seguinte:

– Futuramente Ele relaciona o Vinho como Símbolo de Seu Sangue na Ordenança da Santa Ceia; Ver  “O Poder Perdoador do Sangue” no Artigo “O ENIGMA DA SANTA CEIA”, no Site;

Almeida Revista e Atualizada

Lucas

22.20   Semelhantemente, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este é o cálice da nova aliança no meu sangue derramado em favor de vós.

– Futuramente Ele afirma que quem não bebe – na Santa Ceia – o Seu Sangue – Vinho – não tem comunhão com Ele ( João 6: 53 );

João

6.53   Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tendes vida em vós mesmos.

“carne do Filho do Homem” = simbolicamente o pão servido na Santa Ceia

“o seu sangue” = simbolicamente o Vinho servido na Santa Ceia

– Futuramente Ele diz que o Seu Sangue – Vinho – é verdadeira bebida ( João 6: 55 );

6.55   Pois a minha carne é verdadeira comida, e o meu sangue é verdadeira bebida.

Fazendo o relacionamento de Sua afirmação na Festa com as citadas afirmações futuras, podemos chegar ao entendimento sobre o que Jesus deixou profeticamente sobre  a Enigmática “ HORA”

– Quando Sua mãe disse que eles não tinham mais Vinho, Jesus aproveitou para mostrar enigmaticamente e profeticamente a relação  SIMBÓLICA que o Vinho tem como Seu Sangue;

Preste Atenção:

Maria disse : eles não têm mais vinho;

Jesus enigmaticamente e profeticamente disse: Eu Simbolicamente sou o Vinho, porém ainda não é chegada a minha hora, de anunciá-lo;

Maria usada por Deus completa o Enigma e diz: “Fazei tudo o que ele vos disser.”

Preste atenção que a Ordem de Jesus foi imediatamente obedecida e o Milagre aconteceu com a transformação da água em Vinho;

Fazei tudo o que Ele disser foi uma Mensagem Enigmática e Profética de Deus através de Maria para a Humanidade, dando início ao Ministério de Jesus:

Lucas

6.46   Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando?

João

15.14   Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando.

Pode parecer exagero,  porém fica entendido que Jesus usou o momento e formulou duas enigmáticas Profecias;

Uma Profecia sobre Maria = “Mulher, que tenho eu contigo”

Uma Profecia sobre o Seu Sangue e o Vinho = “Ainda não é chegada a minha hora.”

Na Época de Jesus o Vinho era uma bebida Tradicional, comum e servida Socialmente como mostra o Casamento da referência em Estudo  – João 2: 1 a 12;

SEIS TALHAS COM 2 OU 3 METRETAS

A metreta era uma medida de capacidade líquida e comportava cerca de 40 litros;

Como o enunciado não precisa a capacidade, situando entre 2 ou 3  vou considerar 2 metretas por ser mais coerente;

Considerando apenas cada talha com 2 metretas temos 80 litros em cada uma.

Multiplicando 6 talhas por 80 litros temos 480 litros de Vinho

Como a Festa por Tradição da Época durava 7 dias não era exagero  tanto Vinho considerando tratar-se de uma Festa de  Casamento com requintes de grande repercussão envolvendo, ao que tudo indica, uma Família de grandes posses e com uma enorme influência Social da localidade e adjacências, visto que tinha até Mestre-Sala e Serventes;

Preste Atenção que a Festa foi em Caná e Maria morava em Nazaré;

Jesus e seus Discípulos estavam morando em Cafarnaum, cidades bem distantes uma da outra, e desta forma foi uma Festa  com centenas de participantes, locais e de outras cidades;

A título de curiosidade e como estimativa deixo a seguinte avaliação:

480 litros dividido por 7 dias temos 69 litros por dia como consumo de Vinho;

Considerando hipoteticamente que cada pessoa consumiu 300 ml de vinho, por cada dia da festa, então podemos avaliar aproximadamente que 230 pessoas participaram hipoteticamente da Festa em cada dia dos 7 que durou a Festa;

Cálculo:

300 ml equivalem a 0.3 litros

69 litros divididos  por 0.3 litros resulta em 230 pessoas participantes, hipoteticamente, em média, por dia de Festa;

Fiz essa estimativa apenas para se ter uma idéia do consumo do Vinho na Festa.

O VINHO COMO BEBIDA TRADICIONAL À ÉPOCA DE JESUS

Qual o aprofundamento e ensinamento que o Episódio do Casamento de Caná da Galiléia deixa para a Humanidade?

Jesus deixa evidente que ao transformar a água em Vinho mostra pela primeira vez o Seu Poder Divino publicamente;

Esse Poder ficou evidente ao transformar, não só uma, mas a água das seis talhas em Vinho;

Jesus deixa evidente, teologicamente, com o Episódio, que Sua presença em qualquer circunstância supre todas as necessidades;

Precisa ficar entendido que para Ele HOJE se fazer Presente necessário é haver Ambiente de  Santidade;

Jesus deixa evidente o Seu Poder Divino ao transformar tanto Vinho, porém todo e qualquer exagero no seu uso é Pecado, visto ser uma Bebida escolhida como símbolo do Seu Sangue;

Jesus não poderia condenar o uso do Vinho sendo  uma bebida Tradicional, comum e servida Socialmente naquela Festividade,  pois, o Vinho seria  escolhido como o Símbolo de Seu Sangue a ser servido na Ordenança da Santa Ceia de Sua Igreja;

Jesus afirma na Celebração e Ordenança da Santa Ceia  em Mateus 26: 27 a 29 que aquele gesto seria repetido com Vinho Novo no Reino Celestial:

Almeida Revista e Atualizada

Mateus

26.27   A seguir, tomou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos;

26.28   porque isto é o meu sangue, o sangue da [nova] aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados.

26.29   E digo-vos que, desta hora em diante, não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber, novo, convosco no reino de meu Pai.

“novo, convosco no reino de meu Pai.” = Ver o “Enigma da Santa Ceia”, no Site

JESUS E O VINHO

Mateus

11.19   Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e dizem: Eis aí um glutão e bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores! Mas a sabedoria é justificada por suas obras.

Essa afirmação de Jesus mostra, profeticamente, como as pessoas à nossa volta procuram uma maneira de atingir o Servo do Senhor com acusações destruidoras;

Certamente Jesus em determinadas situações em que era hóspede, moderadamente  bebia Vinho, num gesto humano de se comportar diante da hospitalidade e costume da Época, porém os seus inimigos influenciados por Satanás procuravam motivo para O acusar;

Certamente Jesus deixou registrado o conteúdo da referência em Mateus 11: 19 para mostrar que se Ele foi acusado, por causa do Vinho, nós seremos muito mais; Desta forma a abstinência é a melhor maneira de se comportar em relação à bebida alcoólica;

“Mas a sabedoria é justificada por suas obras.” Disse Jesus.

O VINHO E O CRISTÃO

O Apóstolo Paulo recomenda que o seu discípulo Timóteo misturasse um pouco de água em Vinho para o seu problema no Estômago;

1 Timóteo

5.23   Não continues a beber somente água; usa um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas frequentes enfermidades.

Segundo a Ciência Médica o Vinho Tinto quando utilizado na refeição em uma dose moderada previne doenças Cardíacas;

No meu entendimento essa dose deve se situar entre 100 ml e 150 ml, e não deve passar de 150 ml, por experiência própria;

Minha experiência reservadamente por ocasião do Jantar, como tratamento de uma pressão cardíaca, que de 12/8 havia se situado em 15/9, e com a inclusão do Vinho Tinto na minha dieta alimentar como explicado, passou oscilar entre  12/8 e 13/8;

“reservadamente” = nunca na companhia ou presença de visitantes em face do Tabu que envolve o Assunto.

Quero deixar evidente que citei minha experiência para deixar claro a minha posição, em relação ao Vinho, porém precisa ficar evidente também que minha experiência não deve servir de modelo a seguir;

Cada caso é diferente um do outro e pessoas que tomam Remédio para Pressão Cardíaca ou outro medicamento, não devem tomar nenhuma iniciativa sem consultar o seu Médico, em qualquer hipótese;

A Refeição do Servo do Senhor deve ser a “porta” da Bênção em Apocalipse 3: 20:

Apocalipse

3.20   Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo.

Precisa ficar entendido que o Álcool é prejudicial à Saúde e deve ser evitado, pois, causa dependência em pessoas susceptíveis ou propensas à doença do alcoolismo;

Precisa ficar entendido que o Vinho por pessoas susceptíveis ou propensas a doença do  alcoolismo não podem de maneira nenhuma tomar Vinho, em hipótese alguma;

Precisa ficar entendido que todo o ex-alcoólatra e convertido a Jesus não pode de maneira nenhuma tomar sequer um gole de Vinho, pois, segundo os ensinamentos contra o alcoolismo, o alcoólatra após um gole, nem um barril o satisfaz;

Precisa ficar entendido que por força da necessidade de não escandalizar as Pessoas à nossa volta, o Cristão não deve fazer uso de qualquer bebida alcoólica, pois é notório por força de fazer a diferença que o Servo do Senhor se abstenha de bebida com álcool;

O  problema não está em qualquer bebida, e sim, na forma como utilizá-la, ou a condição para não ser dominado por ela, porém a abstinência é a melhor solução para evitar o mal que ela pode provocar em geral;

Existe uma justificada preocupação das Lideranças Evangélicas quanto a Bebida Alcoólica por parte dos Membros de sua Igreja, em face dos inconvenientes, problemas e perigos que o seu uso pode provocar;

A palavra consciência tem sido o móvel que tem conduzido o comportamento dos verdadeiros Servos do Senhor quanto à Bebida Alcoólica.

CONCLUSÃO

O Álcool é prejudicial à Saúde logo deve ser evitado pelo Cristão por qualquer tipo de bebida que o contém;

O uso de qualquer tipo de bebida alcoólica pelo Cristão em público é motivo de escândalo e um desserviço e descaminho àqueles menos alicerçados na Palavra de Deus;

O Vinho Tinto por ser benéfico à Saúde em dose moderada, como deixado evidente neste Artigo, e ingerido à Refeição, não é Pecado, porém o Servo do Senhor precisa ser Sábio quanto a esta prática quando necessário, e sob conhecimento Médico;

Qualquer prática em público por mais inocente e lícita que seja, que escandalize o Irmão  precisa ser evitada com Sabedoria e Amor;

Este Assunto pela sua seriedade e consequência aos menos preparados e conscientizados não pode ser levado abertamente à Igreja, POIS, nem todos estão em condições de absorvê-lo;

Certamente serei incompreendido por alguns, porém ousei abordar esse Assunto motivado pelo questionamento do Leitor citado na Introdução, bem como, por várias vezes que o Assunto é discutido em situações diversas, e que tenho presenciado sua polêmica;

CONCLUSÃO FINAL

Mateus

26.29   E digo-vos que, desta hora em diante, não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber, novo, convosco no reino de meu Pai.

Certamente quem não souber fazer uso do Vinho aqui na Terra, corre o risco de não  fazer parte do Vinho Novo no Reino Celestial;

Muito em breve!!!

PENSE NISSO:INDIFERENÇA E INGRATIDÃO

Sobre este Assunto acessar a Seção “O AUTOR”, no Site.

…………………………………………… X ……………………………………….

“Este Artigo é de inspiração posterior à Publicação do Livro anunciado”

Os Artigos do Site complementam assuntos do Livro.

Na hipótese de ser importante, SUGIRO A INDICAÇÃO  do Artigo e o SITE.

Próximos Assuntos a serem incluídos no Site, paulatinamente:

– O ENIGMA DO NOVO CÉU E NOVA TERRA

– O PROFÉTICO E ENIGMÁTICO PERÍODO EDÊNICO

– O INSÓLITO VOTO DE JEFTÉ

– ETC

OBS: Na hipótese de concordar que o Assunto é importante, copie o endereço do Site www.assuntospolemicosdabiblia.com imprima o máximo numa folha A4, corte em pedaços, e distribua, como instrumento de fazer a Obra do REINO DE DEUS.

 

 

 

 

 

 

4 comentários para O VINHO NOVO CELESTIAL

  • João Augusto  disse:

    Olá irmão, muito corajoso na abordagem do tema, que Deus possa de instruir cada vez mais. Tenho apenas uma referência para comentar:
    “e lhe disse: Todos costumam pôr primeiro o bom vinho e, quando já beberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora” (Jo 2:10).
    Bom, primeiro, “guardaste o bom vinho até agora” refere-se a Cristo, o bom guardado por Deus desde a fundação do mundo, mas manifestado neste tempo por amor dos santos.
    A questão está na frase dita pelo mestre-sala acerca de “já beberam fartamente”, ou seja, nos faz entender que se o vinho contivesse alcool todos na festa estariam bêbados, em um ato que serviu para “manifestar a glória de Jesus”, ou seja, o inicio de seu ministério.
    Claro que a expressão pode se referir ao fato de muitas pessoas já terem bebido o bom vinho, não a quantidade individual, mas é mais um detalhe intrigante.
    Abraço.
    João Augusto.

    • Onir Francisco Damas  disse:

      Prezado João Augusto, analisando a expressão de João 2: 10: e lhe disse: Todos costumam pôr primeiro o bom vinho e, quando já beberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora.

      “e, quando já beberam fartamente” = esta expressão do Mestre-Sala não pode ser interpretada como sendo de que todos os presentes da Festa estavam bêbados, e sim, de que em todas as Festas que ele trabalhou a Tradição era colocar o Vinho de primeira qualidade em primeiro lugar, porém naquela Festa aconteceu o contrário, e o Mestre-Sala se surpreendeu;

      A expressão “fartamente” tem sentido de fartura, abundância, pois, o Mestre-Sala não sabia da transformação da água em Vinho;

      Preste atenção no detalhe de que Jesus não teria transformado as 6 talhas de água em Vinho se todos os participantes da Festa estivessem bêbados;

      Certamente os participantes da Festa eram pessoas de Classe Social e com postura de autocontrole, para que Jesus manifestasse tão significativo Poder Profético;

      João Augusto, seu comentário foi importante para esclarecer o detalhe observado;

      Fique na Paz de Jesus.

      Onir

  • Mendes  disse:

    Presado irmão, o mestre sala, ao afirmar que era costume, eu entendo que já tinha sido servido o melhor vinho da casa e que um vinho inferior também acabara e Jesus transformou a água num vinho ainda melhor.
    Na santa ceia ele deixa claro qual é o fruto da vide quando diz “deste fruto da vide”, por isso eu entendo que o “novo” nao deve se referir ao vinho e sim a ele. Me corrija se não tiver fundamento.
    Entendo também que Paulo não aconselha a misturar água com vinho, mas sim não beber somente água mas também um pouco de vinho.
    Acho que não deviam servir suco de uva na santa ceia como fazem nas nossas igrejas aqui em Belém.
    Fique na paz, agradeço a Deus por esse site maravilhoso.

    • Onir Francisco Damas  disse:

      Prezado Mendes

      Quanto a expressão de Jesus sobre o fruto da vide trata-se do Vinho e não dEle;

      O Vinho por ocasião da Ceia simboliza o Seu Sangue que seria derramado na Cruz;

      Quanto ao Vinho Novo no Reino Celestial trata-se de um Vinho Novo por ter relação com o Novo Céu e Nova Terra, Enigmaticamente e misteriosamente;

      Quanto ao suco de uva na Santa Ceia é da maior importância, pois existem muitos ex-alcoólatras convertidos nas Igrejas;

      Existe um ensinamento entre os alcoólicos anônimos sobre abstinência total de Álcool, pois após um gole, nem um barril satisfaz, ficando a pessoa novamente sobre o domínio do álcool.

      Desta forma é uma insensatez usar vinho na Santa Ceia; O certo é usar suco de uva que é fruto e produto da videira também;

      Espero ter atendido suas expectativas.

      Fique na Paz de Jesus

      Onir

Comente

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>