O ENIGMA DOS 144 MIL

OS 144 MIL DE ISRAEL ( Apocalipse 7: 4 a 8 ) – Enigma referente aos JUDEUS

OS 144 MIL GENTIOS ( Apocalipse 14: 1 a 5 )  –  Enigma referente aos GENTIOS

Como em muitas passagens da Bíblia, estas também, são duas passagens enigmáticas.

Não se trata de um número exato como mostrado, e sim, enigmático.

Para explicar estas Profecias faz-se necessário entender o seguinte:

Deus fala por Enigmas conforme Números 12: 8, logo, considerar os 144 Mil como uma quantidade exata é esquecer o que diz Números 12: 8 quando Deus diz que fala por Enigmas;

As Verdades Bíblicas não estão em ordens Cronológicas e Literais.

A Teologia é a Ciência dos Enigmas de Deus.

A Bíblia é o Livro Teológico que contem toda a Verdade, porém encoberta por Enigmas;

O nº 144 Mil simboliza uma expressão numérica que partindo de 12, multiplicou-se por 12 , por mil,  por milhares, e milhões ao longo do tempo, e, continua multiplicando-se, como Processo de multiplicação;

São dois mil anos do Período da Graça, de CRISTIANISMO de Salvação, e, considerar uma quantidade exata, em 144 mil, ao longo da História, não tem o menor sentido em quaisquer hipóteses ou circunstâncias, ou doutrina religiosa;

Os 144 Mil é uma forma enigmática de caracterizar simbolicamente todos os Salvos em Cristo Jesus, a partir dos 12 Apóstolos. Não se trata de uma quantidade exata, e sim, simbólica e representativa, envolvendo SALVOS em Cristo Jesus, tantos JUDEUS como GENTIOS (não Judeus)

Ex : 12 x 12 x mil ( milhares ) (milhões)

12 x 12 = 144 x mil ( milhares ) ( milhões )

Jesus chamou 12 Discípulos, sendo que 1 (um ) se perdeu.

–  Paulo foi chamado, na Estrada de Damasco, e tomou o lugar de Judas Iscariotes ( Atos 9: 1 a 30 );

–  O sorteio que os 11 Discípulos fizeram para escolher o substituto de Judas, não foi vontade de Deus, tanto é que MATIAS, o escolhido, não se destacou. ( Atos 1: 15 a 26 ) .

Estão evidentes duas expressões de 144 Mil – ( Apocalipses 7: 4 a 8 ) e ( Apocalipses 14: 1 a 5 )

Uma  refere-se aos JUDEUS ( Apocalipse 7: 4 a 8 ) e outra  refere-se aos GENTIOS ( Apocalipse 14: 1 a 5 ), isto é, demais povos Não Judeus

.OS 144 MIL REFERENTES AOS JUDEUS

APOCALIPSE 7: 1 a 8

7:1 E DEPOIS destas coisas vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma.

7:2 E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar,

7:3 Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus.

A partir do versículo 4 até  8, abaixo, não deixa dúvida que  está se referindo aos JUDEUS;

Detalhe significativo : “assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus”  –  Este detalhe mostra a diferença entre a expressão “Deus” e a expressão “Pai” quando abordarmos os 144 Mil não Judeus.em Apocalipse 14: 1 a 5, mais adiante;

Os Judeus não aceitavam as palavras de Jesus quando se referia a Deus como PAI, desta forma podemos afirmar que todo este Capítulo refere-se aos JUDEUS, enigmaticamente;

7:4 E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel

.7:5 Da tribo de Judá, havia doze mil assinalados; da tribo de Rúben, doze mil assinalados; da tribo de Gade, doze mil assinalados;

7:6 Da tribo de Aser, doze mil assinalados; da tribo de Naftali, doze mil assinalados; da tribo de Manassés, doze mil assinalados;

7:7 Da tribo de Simeão, doze mil assinalados; da tribo de Levi, doze mil assinalados; da tribo de Issacar, doze mil assinalados;

7:8 Da tribo de Zebulom, doze mil assinalados; da tribo de José, doze mil assinalados; da tribo de Benjamim, doze mil assinalados.

DE TODAS AS TRIBOS DOS FILHOS DE ISRAEL (  Apocalipse 7: 4 )

A quantidade corresponde ao número de filhos de Israel ( doze )

Entretanto faltaram as Tribos de DÃ e EFRAIM,

Notou este detalhe enigmático?

PENSE NISSO

As Tribos de ISRAEL são em número de 12 (doze) e originaram-se dos 12 filhos de JACÓ :

Ruben, Simeão, Levi, Judá, Issacar, Zebulom, Gade, Aser, José, Benjamim, Dã, Naftali.( Gênesis 49: 1 a 28)

A Tribo de JOSÉ ficou caracterizada por seus dois filhos que nasceram no Egito : EFRAIM  e MANASSÉS, e, que constituíram duas tribos quando ocuparam a Terra Prometida, por herança, sendo que a Tribo de Levi não recebeu Herança em possessão de terras ( Josué 14: 4 );

Detalhe significativo: 12 Tribos ocuparam a Terra Prometida, enigmaticamente, conforme relação a seguir:

RUBENS, SIMEÃO, JUDÁ, ISSACAR, ZEBULOM, GADE, ASER, BENJAMIM, DÃ, NAFTALI, EFRAIM E MANASSÉS.

Detalhe significativo em Apocalipse 7: 1 a 8 está no fato de não serem citadas as Tribos de Efraim e Dã,POR QUÊ ???

O ANTICRISTO

O ANTICRISTO, ao que tudo indica, será um Judeu da Tribo de DÃ;

A Tribo de DÃ não foi extinta possuindo remanescentes e está presente na Região da Alta Galiléia, perto da fronteira com a Síria. O estabelecimento foi fundado em 1939. Um pouco mais ao norte fica o Tell El-Qadi, local do antigo estabelecimento. (Fonte: Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia – Editora Candeia/SP).

PRESTE ATENÇÃO na Profecia de Jacó para seu filho DÃ, em Gênesis 49: 17 e 18

17 = “Dã será serpente junto ao caminho, uma víbora junto à vereda, que morde os talões do cavalo, e faz cair o seu cavaleiro por detrás”

18 = “A tua salvação espero, ó Senhor!”

A Tribo de Dã, ao que tudo indica, não foi esquecida na relação das Tribos de Apocalipse 7: 1 a 8, mas sim, excluída profeticamente e enigmaticamente, pela sua conduta Idólatra, conforme Juízes 18: 14 a 31;

A Tribo de Dã foi a principal responsável pela Idolatria do Reino do Norte ( Israel ) ( Juízes 18: 14 a 31 ), e, que levou ao Juízo de Deus, pelo domínio e cativeiro dos Assírios ( 2ª Reis 17: 3 a 6 );

Um outro detalhe chama à atenção, caracterizado pelas palavras proféticas de JACÓ quando diz que Dã é serpente ; Serpente lembra a Satanás ( Apocalipse 12: 9 ) e profeticamente, o ANTICRISTO ( 2ª Tessalonicenses 2: 7 a 12 );

Tudo indica que o ANTICRISTO será um Judeu de origem da Tribo de Dã, vivendo anonimamente, em face da Profecia de Jacó;

“Caminho” : está relacionado com a Igreja de Cristo ( Atos 19: 23 );

 “Por detrás” : está caracterizado perseguição e traição; ( Daniel 9: 27 )

Tudo indica que Israel fará uma aliança com o ANTICRISTO, pelo fato de sua genealogia, durante a 1ª Metade da Grande Tribulação, quebrando esta Aliança a partir da 2ª Metade dos 7 anos que caracterizam a Grande Tribulação para Israel ( Daniel 9: 27 );

 “Tempo da angústia para Jacó” ( Jeremias 30: 4 a 9 )

“A tua salvação espero, ò Senhor!” (Gênesis 49: 18): não deixa dúvidas que JACÓ está falando do MESSIAS e a Salvação dos Judeus.

Detalhe significativo está no fato de Apocalipse 7: 1 a 8 citar o nome de JOSÉ e de seu filho Manassés, omitindo o filho EFRAIM, …POR QUE ???

PENSE NISSO:

A Tribo de EFRAIM sob a liderança de JEROBOÃO promoveu a Revolta que redundou na separação das 12 Tribos, ficando JUDÁ e BENJAMIM sob o Governo de ROBOÃO ( 2ª Crônicas 11: 12 ), e as 10 restantes sob o Governo de JEROBOÃO; ( 1ª Reis 12: 20 ) – Reino do Norte;

Do exposto podemos afirmar que não foi esquecimento a ausência de EFRAIM na relação de Apocalipse 7: 1 a 8, e sim, uma exclusão profética e enigmática, caracterizando um Juízo de Deus;

A Tribo de EFRAIM e DÃ foram excluídas da relação de Apocalipse  7: 1 a 8, por Juízo de Deus;

No lugar de EFRAIM, Deus colocou o nome de JOSÉ, seu pai, por direito e vontade de Deus ( Apocalipse 7: 8 );

No lugar de , Deus colocou o nome de MANASSÉS, por substituição ( Apocalipse 7: 6 );

Deus não é injusto e cruel a ponto de deixar os JUDEUS, de forma geral, da Tribo de EFRAIM e DÃ, fora, completamente e inexoravelmente, de Sua Salvação, conforme Apocalipse  7: 1 a 8;

A exclusão é uma forma enigmática, relacionada com as informações do estudo apresentado caracterizado pela quantidade 12 das Tribos e dos Apóstolos, e, tudo mais que o meu discernimento não alcançou;

A idéia enigmática é chamar à atenção para  12 Tribos dos Judeus, e, para os 12 Apóstolos Judeus;

Detalhe significativo: 12 Tribos foram relacionadas em Apocalipse 7: 1 a 8, apesar das substituições, enigmaticamente

O número 12 é uma quantidade enigmática e não tem nada relacionado com Numerologia, Cabala, Etc…por favor !!!

Eu estudo a Bíblia como um Livro Enigmático por Divina Excelência ( Números 12: 8 );

PRIMEIRA EXPRESSÃO ENIGMÁTICA = ( Apocalipse 7: 1 a 8 )

Os 144 Mil JUDEUS que são descriminados de forma exata, sendo 12 Mil de cada Tribo, não tem sentido lógico, mas apenas uma referência enigmática, mostrando que a partir dos 12 Apóstolos JUDEUS, o Evangelho alcançaria Judeus no mundo inteiro que se multiplicariam em milhares de todas as Tribos, tornando-se Judeus Cristãos, como já existem espalhados pelo Mundo e também em Israel.

Estão incluídos nesta passagem profética os Judeus que não apostatarão durante a Grande Tribulação, mantendo-se fiéis até a Batalha do Armagedom e a Volta do Messias, conforme a expressão em Apocalipse 7: 3 – …”os servos do nosso Deus”, e, a expressão em Apocalipse 7: 14 – …”Estes são os que vieram da grande tribulação…”

Meu embasamento está  reforçado pelo versículo 9 na mesma seqüência quando fala dos que estavam trajando vestidos brancos perante o Cordeiro, e, pelo versículo 14  que afirma terem eles vindo da grande tribulação e lavaram seus vestidos e os branquearam no sangue do Cordeiro, enigmaticamente; Não deixa dúvidas que se trata de Judeus Judaizantes convertidos ao Cristianismo durante a Grande Tribulação (Apocalipse  7: 14 );

DETALHE ENIGMÁTICO: Judeus Salvos perante o Cordeiro não deixa dúvida de que são Discípulos a partir dos 12 Apóstolos, logo, os 144 Mil referem-se a Judeus Cristãos convertidos a partir dos 12 Apóstolos;

Enigmaticamente, está  tratando de JUDEUS envolvendo o CORDEIRO ( JESUS ), numa demonstração clara de JUDEUS convertidos ao cristianismo;

Algo extraordinário vai acontecer durante e principalmente no final da Grande Tribulação referente aos JUDEUS em relação ao CORDEIRO – JESUS – ( MESSIAS ), conforme Profecias  ( Apocalipse 1: 7 ) ( Zacarias 12: 10 )

Apocalipse

1:7 Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.

“até os mesmos que o transpassaram” se refere PROFETICAMENTE a NAÇÃO de Israel, e, não às pessoas que o crucificaram, logicamente;

Israel ficou, até 14/05/1948,  disperso pelo Mundo cerda de 2000 mil anos, e agora está esperando o Messias para o cumprimento da profecia de Apocalipse 1: 7 e Zacarias 12: 10.

Zacarias

12:10 Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito.

CONTINUAÇÃO DE APOCALIPSE 7:

7:9 Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos;

Neste ponto faz-se necessário lembrar que existem JUDEUS espalhados por diversas Nações, Tribos, Povos e Línguas, no Mundo, e, lembrar que todo o Capítulo refere-se a JUDEUS, enigmaticamente;

Não esquecer que são dois mil anos a partir dos Apóstolos, em relação à Salvação em Cristo Jesus, para uma quantidade inexpressiva de 144 mil.; É MUITO TEMPO E MUITA HISTÓRIA – que ainda não terminou !

7:10 E clamavam com grande voz, dizendo: Salvação ao nosso Deus, que está assentado no trono, e ao Cordeiro.

7:11 E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus,

7:12 Dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ação de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém.

7:13 E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram?

7:14 E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro;

Como trata-se de Judeus e o Cordeiro (Jesus), logo, haverá SALVAÇÃO de Judeus durante a Grande Tribulação.

.  7:15 Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra.

7:16 Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem sol nem calma alguma cairá sobre eles.

7:17 Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima.

RECAPITULANDO OS 144 MIL REFERENTES AOS JUDEUS:

O Enigma dos 144 Mil,  está no fato de ser uma quantidade que tem o 12 como base de expressão matemática. Isto começou com Jesus – o Cordeiro , logo, trata-se  dos Judeus convertidos ao Cristianismo, A PARTIR DOS 12 APÓSTOLOS, conforme explicado no início.

Precisa ficar entendido que Deus exemplificou através de duas expressões enigmáticas de 144 Mil, sendo uma para os JUDEUS e outra para os GENTIOS ( não Judeus ), o quanto são importantes tanto um como o outro, no PLANO DE SALVAÇÃO.

OS 144 MIL REFERENTES AOS NÃO JUDEUS – GENTIOS CRISTÃOS

APOCALIPSE 14: 1 A 5

14:1 E OLHEI, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai.

Detalhe significativo : “que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai”  Este detalhe mostra  que se trata da forma como Jesus se referia a Deus, logo, não deixa dúvida que está relacionado com Gentios Cristãos.

Os Judeus não aceitavam as palavras de JESUS quando se referia a Deus como Pai; Este é um significativo detalhe diferenciador entre  Apocalipse 7: 3  ( Judeus ) e Apocalipse 14: 1 ( Gentios Cristãos ).

Apocalipse 7: 3 ( referentes aos Judeus explicado anteriormente )

7:3 Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus.

Apocalipse 14: (continuação)

14:2 E ouvi uma voz do céu, como a voz de muitas águas, e como a voz de um grande trovão; e ouvi uma voz de harpistas, que tocavam com as suas harpas.

14:3 E cantavam um como cântico novo diante do trono, e diante dos quatro animais e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra.

14:4 Estes são os que não estão contaminados com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro.

14:5 E na sua boca não se achou engano; porque são irrepreensíveis diante do trono de Deus.

ATENÇÃO para o detalhe referente ao CORDEIRO em ambos Capítulos de Apocalipse 7: 1 a 17 e Apocalipse 14: 1 a 5. Preste atenção que o Cordeiro é Jesus, logo, trata-se de Salvos, tanto de Judeus como de Gentios, a partir dos 12 Apóstolos;

Apocalipse 7: 17

7:17 Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima. (JUDEUS)

14:1 E OLHEI, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai. (CRISTÃOS)

SEGUNDA EXPRESSÃO ENIGMÁTICA = ( Apocalipse 14: 1 a 5 )

Os 144 Mil que foram comprados da Terra, devidamente identificados, referem-se aos   GENTIOS CRISTÃOS ( demais povos não Judeus );

COMPRADOS DA TERRA quer dizer comprados com o Sangue de Jesus;

Como explicado para os Judeus, trata-se de uma Profecia enigmática :

144 Mil é uma expressão numérica que partindo de 12, multiplicou-se por 12 , por mil, por  milhares, e milhões ao longo do tempo, e, continua multiplicando-se, como Processo de Multiplicação;

Ex : 12 x 12 x mil (milhares ) (milhões)…

O termo especificando que não se contaminaram com mulher é uma referência especial para uma parcela de Cristãos SALVOS que não foram FORNICÁRIOS, e NÃO que mulher contamina, logicamente. Trata-se, enigmaticamente, de pessoas especiais que se consagraram durante a vida  em Cristo;

REFLITA nas afirmações de JESUS em Mateus 19: 12, e do Apóstolo Paulo em 1ª Coríntios 7: 7 a 9

Mateus 19:

19: 12 “Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o”. – palavras de Jesus

1ª  Coríntios 7: 7 a 9 – palavras do Apóstolo Paulo:

7:7 Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra.

7:8 Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu.

7:9 Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.

FORNICAÇÃO : Somente quem não consegue dominar plenamente este impulso e prática sexual, sabe avaliar a afirmação da referência em questão, sobre os considerados PRIMÍCIAS.

Toda esta passagem Bíblica de Apocalipse 14: 1 a 5 mostra que os 12 Apóstolos, que eram Judeus, converteram ao cristianismo, PELO DISCIPULADO, além de JUDEUS conforme Apocalipse 7: 4 a 8, também NÃO JUDEUS (Gentios), que multiplicaram-se, isto é, os 12 ganharam, não Judeus (Gentios ), que multiplicaram-se em MILHARES (MILHÕES ); e continuam multiplicando-se.

DETALHE ENIGMÁTICO E DIFERENCIADOR DE APOCALIPSE  14: 4 –  “ESTES”

14:4 Estes são os que não estão contaminados com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro.

“Estes são os que não estão contaminados com mulheres; porque são virgens”

“Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá”.

“Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro”

A terceira afirmação está  concluindo que as duas primeiras são consideradas PRIMÍCIAS para Deus, num dos mais lindo SILOGISMO TEOLÓGICO;

O tratamento para os Salvos nessas circunstâncias é de uma grandeza incomensurável, somente comparada com os MÁRTIRES citados de forma clara em Apocalipses 7: 9 a 16.

MÁRTIRES : todos os que ao longo da História foram sacrificados mortalmente por amor ao Evangelho e a Jesus, como os sacrificados pelos Romanos, bem como, Missionários sacrificados em países não cristãos, entre TANTOS outros exemplos, e, os que na Grande Tribulação serão sacrificados por NÃO usar o Sinal da Besta ( Apocalipse 13: 15 ) ( Apocalipse 20: 4 ).

Apocalipse 13: 15

15 E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta.

Apocalipse 20: 4

4 = E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.

Sobre o Sinal da Besta ver o Artigo “O PROFÉTICO E ENIGMÁTICO SINAL DA BESTA”, no Site

RECAPITULANDO APOCALIPSE  14: 1 a 5  ( Gentios Cristãos)

O Enigma está no fato de 144 Mil representarem uma quantidade múltipla de 12 envolvendo GENTIOS (NÃO JUDEUS) Salvos em Cristo que têm nos 12 Apóstolos o princípio discipulado e Teológico da Salvação;

– Deus  colocou duas situações  envolvendo SALVAÇÃO de Judeus e Gentios com quantidades exatas e iguais;

– Estas duas enigmáticas quantidades são iguais em 144 MIL

– Trata-se de 144 Mil Judeus ( Apocalipse 7: 4 a 8 ) e 144 Mil não Judeus ( Gentios ) ( Apocalipse 14: 1 a 5 );

– Chama à atenção o fato do número 144 ser um múltiplo de 12, isto é, 12 x 12 = 144;

– Trata-se, evidentemente, de um ENIGMA envolvendo uma expressão matemática com dados exatos, mas enigmaticamente indefinida, isto é, 12 x 12 x mil ( milhares ) ( milhões ) …;

– Não tem sentido que Deus tenha estabelecido duas quantidades EXATAS para o propósito da Salvação em Cristo Jesus, tanto para JUDEUS, como para GENTIOS, em quaisquer hipóteses ou circunstâncias, ou doutrina religiosa; mas sim, uma EXPRESSÃO enigmática conforme Números 12: 8 que diz sobre o fato de Deus se expressar por Enigmas.

O detalhe enigmático da afirmação, em Apocalipse 7: 9, de uma grande multidão que ninguém podia contar de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, é a resposta para ambas expressões enigmáticas de 144 mil em Apocalipse 7: 4 e Apocalipse 14: 1, e contextualizada com Apocalipse 14: 6.

Apocalipse 7: 4

7:4 E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel ( referentes aos Judeus )

Apocalipse 7: 9

7:9 Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos; ( referente aos Judeus )

Apocalipse 14: 1

14:1 E OLHEI, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai. ( referente aos não Judeus – Gentios ).

Apocalipse 14: 6

14: 6 “E vi um Anjo voar pelo meio do céu, e tinha a evangelho eterno, para proclamar aos que habitam a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo”; ( referente aos Gentios )

Preste atenção que o texto, em Apocalipse 7: 9, afirma que ninguém podia contar – pela quantidade enumerável – logo, trata-se de uma afirmação ENIGMÁTICA de Apocalipse 7: 4 e Apocalipse 14: 1 que contextualizam com Apocalipse 14: 6 sobre o Evangelho Eterno proclamado aos que habitam sobre a Terra, e a toda a Nação, e Tribo, e Língua. E Povo;

Ninguém podia contar, logo, 144 mil é uma expressão enigmática e indefinida tanto para JUDEUS como para NÃO JUDEUS ( GENTIOS );

Romanos 9: 24

“…os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios ? ”

Diante do CORDEIRO, na ETERNIDADE, e, a partir dos 12 Apóstolos, FICA EVIDENTE que tanto JUDEUS ( Apocalipse 7: 4 e 9 ), como, GENTIOS ( Apocalipse 14: 1 ), todos são Co-Herdeiros com Cristo Jesus ( Apocalipse 1: 6 ) – ( No Reino Celestial );

APOCALIPSE 1: 6

“E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai: a ele glória e poder para todo o sempre”

“PARA DEUS” = referentes aos Judeus ( enigmaticamente ), conforme explicado inicialmente em Apocalipse 7: 3,

“E SEU PAI” =  referentes aos não Judeus ( enigmaticamente ), conforme explicado inicialmente em Apocalipse 14: 1;

PARA REFLEXÃO :

Quem já participou de Marketing de Rede entende como funciona esse Processo;

Segundo comentários o Marketing de Rede foi idealizado por Evangélicos e inspirados no processo multiplicador do discipulado cristão;

Na vida Secular o Trabalho Multiplicador de Rede nem sempre funciona, mas por COMPARAÇÃO, na Obra de Deus funciona;

O Apóstolo Paulo caracterizou em uma frase o Trabalho Multiplicador na Obra de Deus, comparado de minha parte,  ao Marketing de Rede,  ao afirmar :

“Porquanto , para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro” – em outras palavras – o viver é ganho em Cristo, e o morrer é lucro;( Filipenses 1: 21 );

Melhor explicando:

Em vida nós trabalhamos para o Processo da Salvação, pelo Espírito Santo;

Cada vida que conseguimos Evangelizar nesse Processo redunda em ganho espiritual em “multiplicação” , sempre aumentando; ( Ide ) ( fazei Discípulos );

Todo esse Trabalho  resulta em “Tesouro no Céu” como Prêmio” e “Galardão”, para todos os seguimentos do Processo Multiplicador, segundo a Justiça de Deus;

Para um melhor entendimento o Apóstolo Paulo e os demais Apóstolos são  ganhadores de Almas – em “multiplicação” –  pois, todos os que hoje são Cristãos ( Crentes ), de alguma forma, resultam em BÊNÇÃOS (lucro) (Tesouro no Céu ) para Eles, no Céu, segundo tudo o que fizeram  inicialmente no Evangelho,  sempre aumentando, e, segundo a Onisciente Justiça de Deus;

O MORRER é lucro, para quem ganhou Almas em Vida, principalmente quando esses ganham outros, sucessivamente.

Todo esse processo será  conhecido e reconhecido, pela ONISCIÊNCIA de Deus, no Reino Celestial em forma de “Tesouro no Céu”, “Prêmio “ e “Galardão”;

Posso não estar sendo claro em detalhes, mas creio estar sendo claro no conteúdo.

– Querer interpretar a Bíblia literalmente é o mesmo que querer interpretar literalmente um Enigma.

A DESCENDÊNCIA DE ISMAEL E O ENIGMA DOS 144 MIL

A ausência dos Mulçumanos, como descendência Profética de Abraão, no Enigma dos 144 Mil, só  tem explicação Teológica pelo fato de que os JUDEUS estão esperando o MESSIAS  e se converterão com o Seu aparecimento no Final da Grande Tribulação ( Eles verão aquele que transpassaram ) ( Zacarias 12: 10 ) ( Apocalipse 1: 7 );

Os Mulçumanos não estão esperando nenhum MESSIAS por força de divergências Teológicas cujo princípio está no desentendimento de SARA e HAGAR e a “RIXA” entre ISMAEL e ISAQUE, conforme Gênesis 16: 1 a 14 e Gênesis 21: 19; Ver o Enigma do Judaísmo, Islamismo, Cristianismo, no Site;

Desta forma o comportamento dos Mulçumanos durante a Grande Tribulação é uma incógnita;

Biblicamente não existe nenhuma referência Profética e Escatológica que explique como JESUS – O MESSIAS – citado no Alcorão será reconhecido e recebido pelos Mulçumanos, após a Grande Tribulação:

3ª SURATA: 45 – MESSIAS

45 E quando os anjos disseram: Ó Maria, por certo que Deus te anuncia o Seu Verbo, cujo nome será o Messias(148), Jesus, filho de Maria, nobre neste mundo e no outro, e que se contará entre os diletos de Deus.

114ª SURATA: 148 – MESSIAS

148. Messias; a forma hebraica e árabe é Massih. Cristo (em grego Christos), que quer dizer “o ungido”. Os reis e os sacerdotes eram ungidos para que aquilo simbolizasse a consagração dos seus destinos especiais.

Apocalipse 1: 7  nos dá  a seguinte generalização:

1: 7 = “Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o transpassaram, e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém”.

Alcorão

Fonte digital:
Centro Cultural Beneficente Árabe Islâmico de Foz do Iguaçu –

ALCORÃO = http://www.islam.com.br

 

O ENIGMA DOS 144 MIL – CONCLUSÃO

A Figura Simbólica do CORDEIRO tem uma importância fundamental, tanto para o enigma dos 144 mil referentes aos Judeus ( Apocalipse 7: 9 ), como para o enigma dos 144 mil referentes aos Gentios  ( Apocalipse 14: 1 ), caracterizando tratar-se de Salvação pós Sacrifício de Jesus;

Deus estabeleceu duas expressões enigmáticas para caracterizar a SALVAÇÃO em Cristo Jesus, tanto para os JUDEUS, como para os GENTIOS – NÃO Judeus;

É evidente o detalhe da quantidade igual para as duas situações;

Não deixa dúvidas a intenção do CRIADOR em caracterizar os 144 mil como uma expressão numérica e enigmática : 12 x 12 x mil…milhares…milhões…

É importante o detalhe enigmático da referência sobre “servos do nosso Deus” para identificação dos JUDEUS, e, de “PAI” para identificação dos NÃO JUDEUS – GENTIOS;

Apocalipse:

7:3 Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus. – PARA OS JUDEUS; ( “os servos do nosso Deus” )

14:1 E OLHEI, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai – PARA OS NÃO JUDEUS (Gentios ); ( “o nome de seu Pai” )

É importante o detalhe da ausência dos nomes de DÃ e de EFRAIM na relação das 12 Tribos – COMO EXPLICADO;

Tudo indica que as Tribos de DÃ e EFRAIM foram excluídas, enigmaticamente, da relação dos enigmáticos 144 mil, por motivo de Idolatria, deixando uma enigmática REFLEXÃO e ALERTA  em relação À IDOLATRIA ( em geral ) e,  por extensão, a prática de “OBJETOS UNGIDOS”

Interpretar os 144 mil como uma quantidade EXATA, tem sido o motivo de tantas heresias em execução;

Ignorar os detalhes enigmáticos da Palavra de Deus tem sido o motivo de tantas interpretações heréticas.

A Obediência a Palavra de Deus é o “divisor de águas” entre  ser arrebatado ou entrar na Grande Tribulação.

Entrar na Grande Tribulação é o “divisor de águas” entre correr o risco de perder a Salvação ou entrar no rol dos Mártires.

Levar a sério o Ofício diante de Deus e a Palavra de Deus tem sido o cuidado de poucos, pois não é o que está absolutamente certo, mas o que está “dando certo”, o pensamento de muitos.

PENSE NISSO:

INDIFERENÇA E INGRATIDÃO

Sobre este Assunto acessar a Seção “O AUTOR”, no Site.

…………………………………………………. X……………………………………………….

Próximos Assuntos a serem incluídos no Site, paulatinamente:

– O Profético e Enigmático Arrebatamento da Igreja de Cristo

– O Enigma da Grande Tribulação

– O Profético Reino Milenial

– Etc

OBS: Na hipóteses de concordar que o Assunto é importante, copie o endereço do Site www.assuntospolemicosdabiblia.com imprima o máximo numa folha A4, corte em pedaços, e distribua, como instrumento de fazer a Obra do REINO DE DEUS.